Balança comercial tem superávit de R$ 40 bi no melhor junho da história

Saldo positivo foi fruto de R$ 95,407 bilhões (US$ 17,9 bilhões) em exportações e R$ 55,432 (R$ 10,4 bilhões) em importações

Exportações superaram importações em R$ 122 bilhões no primeiro semestre

Exportações superaram importações em R$ 122 bilhões no primeiro semestre

Amanda Perobelli/Reuters

O Brasil teve saldo positivo comercial de R$ 39,777 bilhões (US$ 7,463 bilhões) em junho, recorde histórico para o mês da série iniciada em 1989, divulgou o Ministério da Economia nesta quarta-feira (1º).

O superávit é fruto de R$ 95,407 bilhões (US$ 17,9 bilhões) em exportações e R$ 55,432 (R$ 10,4 bilhões) em importações ao longo do mês passado. Na comparação com o mesmo período de 2019, as exportações caíram 12% e as importações apresentaram queda de 27,4%.

Leia mais: China suspende importações de três frigoríficos do Brasil

Os produtos agrícolas impediram uma queda maior das exportações no mês passado, com crescimento de 29,7% nos embarques. Houve queda, porém, nas vendas de produtos dos outros setores: 26,1% em indústria extrativa e 21% em bens da indústria de transformação.

Já nas importações, houve recuo 15,6% na agropecuária, queda de 22,3% em indústria extrativa e de 28,1% em produtos da indústria de transformação.

No primeiro semestre, o saldo da balança comercial foi positivo em R$ 122 bilhões (US$ 23 bilhões), contra R$ 137 bilhões (US$ 25,7 bilhões) em igual período de 2019 (-10%). Houve um recuo de 6,4% nas exportações e de 5,2% nas importações do período.