Economia BC da Argentina diz que não descarta ajudar governo em eventual pagamento de dívida

BC da Argentina diz que não descarta ajudar governo em eventual pagamento de dívida

Reuters

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina afirmou que não descarta ajudar o governo no pagamento da dívida, tanto em moeda estrangeira como em pesos, informou na segunda-feira a entidade em comunicado.

O banco central "considera necessário ajudar excepcionalmente o Tesouro tanto na eventualidade de pagamentos de dívida ao exterior como, sendo estritamente necessário e de acordo com limites prudentes que respeitem o equilíbrio no mercado monetário, financiamentos em moeda local", disse.

O governo nacional está em etapa de reestruturação de cerca de 100 bilhões de dólares de sua dívida pública, que inclui compromissos com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Por outro lado, no mesmo comunicado a entidade monetária informou que entre suas orientações está reduzir os níveis de inflação em 2020, depois de a alta dos preços ter alcançado 53,8% em 2019, "manter uma flutuação administrada" da moeda e evitar que as taxas de juros "caiam em níveis negativos reais".

"Procura-se induzir uma redução gradual mas sustentável da taxa de inflação a partir de um enfoque na política monetária prudente, consistente e coordenado com o resto da política econômica e a política de ingressos impulsionada pelo governo nacional", disse o banco central de acordo com seus objetivos para o ano.

(Reportagem de Hernán Nessi)

Últimas