Economia Caixa quer levar modelo do auxílio de R$ 600 a outros benefícios sociais

Caixa quer levar modelo do auxílio de R$ 600 a outros benefícios sociais

Presidente do banco estatal disse que há milhões de brasileiros sem conta bancária presentes em outros programas da Caixa

  • Economia | Do R7

Auxílio colocou mais de 30 milhões na economia formal

Auxílio colocou mais de 30 milhões na economia formal

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta quarta-feira (3) que o banco estuda levar o modelo de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a outros programas sociais do governo. O objetivo é ampliar o acesso da população à rede bancária.

Guimarães disse estar "orgulhoso" pela operação destinada a pagar trabalhadores informais, que concedeu acesso de mais de 30 milhões de brasileiros à economia formal.

"Este é um benefício muito relevante e temos orgulho de operacionar isso. Já estamos discutindo a realização da mesma dinâmica em outros benefícios", comentou Guimarães, sem adiantar quais programas serão alvos da modernização.

Leia mais Bolsonaro fala em liberar mais parcelas do auxílio emergencial

Para o presidente da Caixa, a bancarização "vai ajudar muito após a pandemia". "Essas pessoas terão sua conta digital e poderão realizar compra, ter crédito e realizar operações de microseguros de uma maneira organizada", explicou.

De acordo com Guimarães, há outros benefícios que a Caixa paga com "milhões de brasileiros que não têm conta bancária". "O que nós queremos fazer, conversando com o ministro [da Cidadania], Onyx [Lorenzoni], que é responsável pela maior parte dos programas, e com todos ministérios, é que seja ofertado para quem não tem conta o mesmo tipo de operação disponibilizada para o auxílio emergencial", completou.

Últimas