Economia Campos Neto: 'Lockdown maior pode gerar 1º semestre pior'

Campos Neto: 'Lockdown maior pode gerar 1º semestre pior'

Presidente do Banco Central disse acreditar que, com vacina, segundo semestre deve registrar taxa de crescimento melhor

Agência Estado
Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central

Banco Central do Brasil / Flickr

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, alertou nesta terça-feira (2) para o risco de um eventual lockdown para além do esperado imprimir piora na economia no primeiro semestre.

Devido ao aumento de contágio pela variante brasileira do coronavírus, governadores e prefeitos têm editado decretos restringindo a circulação de suas populações.

"Um lockdown maior que o esperado pode gerar um primeiro semestre um pouco pior", disse Campos Neto durante participação no Webinar Cenários Brasil 2021, promovido pela Arko Advice e Empiricus.

Mas com a vacina, disse Campos Neto, o segundo semestre deverá registar uma taxa de crescimento melhor. Por enquanto, de acordo com ele, o Brasil registra uma melhora gradual no mercado de trabalho com o emprego formal mostrando uma recuperação robusta com o hiato do mercado de trabalho se fechando.

Recentemente, disse o presidente do BC, houve uma pequena desaceleração no crédito com a perspectiva do lockdown.

Últimas