Economia Com R$ 137,9 milhões, arrecadação bate recorde no mês de março

Com R$ 137,9 milhões, arrecadação bate recorde no mês de março

Paulo Guedes afirmou que resultado supera expectativas e mostra que país está em ritmo avançado de recuperação econômica

  • Economia | Do R7

Em coletiva, o ministro Paulo Guedes voltou a afirmar que é necessário acelerar o ritmo de vacinação

Em coletiva, o ministro Paulo Guedes voltou a afirmar que é necessário acelerar o ritmo de vacinação

Reprodução

A arrecadação total de impostos da Receita Federal atingiu, em março de 2021, o valor de R$ 137.932 milhões, registrando acréscimo real (já descontada a inflação) de 18,49% em relação a março de 2020. No período acumulado de janeiro a março de 2021, a arrecadação alcançou o valor de R$ 445.900 milhões, representando um acréscimo pelo IPCA de 5,64%. Trata-se do melhor desempenho arrecadatório desde 2000, tanto para o mês de março quanto para o trimestre.

Quanto às Receitas Administradas pela RFB, o valor arrecadado, em março de 2021,
foi de R$ 134.617 milhões, representando um acréscimo real (IPCA) de 18,15%, enquanto que no período acumulado de janeiro a março de 2021, a arrecadação alcançou R$ 431.108 milhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 6,83%.

Segundo a Receita Federal, o resultado pode ser explicado, principalmente, pelos fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de 10,5 bilhões do IRPJ/CSLL de janeiro a março de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de 2,8 bilhões no mesmo período do ano anterior.

Além disso, as compensações diminuíram 2,5% em março de 2021 em relação a março de 2020 e aumentram 33% no período acumulado.

Guedes comemorou resultados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os resultados arrecadatórios superaram as melhores expectativas. "De um lado, a arrecadação confirma o ritmo de avanço da produção. De outro, os índices de atividade econômica também superam expectativas. E de outro lado, ainda, temos a criação de novos empregos, com 260 mil vagas em janeiro e 401 mil em fevereiro. O Brasil se levantou em V e se recuperou", disse o ministro.

Guedes ressaltou, ainda, que os resultados foram especialmente importantes porque em janeiro e fevereiro o pagamento do auxílio emergencial ainda não havia sido retomado. "O país já estava num ritmo de recuperação avançado. E agora, com as novas camadas de proteção propiciadas pelo auxílio e a aprovação no Orçamento para programas bem-sucedidos no ano passado, a tendência é melhorar ainda mais", disse.

O ministro lembrou que, neste momento, é fundamental acelerar o ritmo de vacinação contra a covid-19. "Temos que garantir o retorno seguro ao trabalho", afirmou. Guedes também disse que, após dois anos, o governo conseguiu uma base de sustentacao parlamentar . "O Brasil é a única economia do mundo que manteve reformas estruturantes em meio à pandemia."

Últimas