Economia Conta de luz não terá tarifa extra em dezembro após sete meses

Conta de luz não terá tarifa extra em dezembro após sete meses

Agência Nacional de Energia Elétrica estima que o período chuvoso eleve o nível de produção de energia pelas usinas hidrelétricas

Conta de luz

Conta de luz não terá custo adicional em dezembro

Conta de luz não terá custo adicional em dezembro

Fábio Rodrigues Pozzebom/04.02.2015/Agência Brasil

As contas de luz do mês de dezembro receberão bandeiras tarifárias na cor verde pela primeira vez desde o mês de abril, afirmou a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (30).

A sinalização indica que os consumidores não terão custo adicional no consumo da energia no próximo mês. Em novembro, a bandeira tarifária figurou na cor amarela, que deixa a conta de luz R$ 0,01 (um centavo) mais caras para cada quilowatt-hora consumido.

O recuo para a bandeira amarela surgiu após cinco meses da tarifa na colocação vermelha patamar 2, aquela com maior custo adicional de R$ 0,05 (cinco centavos) para cada quilowatt-hora kWh consumido, a mais cara do sistema.

Investimento em energia solar pode garantir conta de luz “gratuita”

De acordo com o órgão regulador, a decisão surge mesmo com os reservatórios em níveis reduzidos e estima que o período chuvoso eleve o nível de produção de energia pelas usinas hidrelétricas.

A Aneel também observa a recuperação do fator de risco hidrológico (GSF), que impulsiona a tendência de queda no Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), no próximo mês. "O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada", afirma o órgão.

Criado pela Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada e indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

Conheça cada uma das bandeiras tarifárias:

Bandeira verde: indica condições favoráveis de geração de energia e as contas de luz não sofrem nenhum acréscimo;

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis deixam as tarifas ficarem R$ 0,01 (um centavo) mais caras para cada quilowatt-hora consumido;

Impostos na conta de luz representam 40% do valor total

Bandeira vermelha 1: condições de geração de energia mais cara faz as contas sofrerem acréscimo de R$ 0,03 (três centavos) para cada quilowatt-hora kWh consumido, e;

Bandeira vermelha 2: condições ainda mais custosas de geração elevam as contas em R$ 0,05 (cinco centavos) para cada quilowatt-hora kWh consumido.