Contas de luz vão ficar mais caras em outubro

Custo adicional será de R$ 3,50 a cada 100 kWh

Seca deixou custo da produção de energia mais caro
Seca deixou custo da produção de energia mais caro Ueslei Marcelino/Reuters

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou  uma mudança na bandeira tarifária que vai aumentar o valor das contas de luz a partir deste mês.

Segundo a agência, o custo adicional será de R$ 3,50 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos. Isso porque foi acionada a bandeira vermelha no patamar 2, o valor adicional mais alto a ser cobrado. 

O sistema de bandeiras (verde, amarela e vermelha) foi implantado pela agência com objetivo de cobrar taxas adicionais dos consumidores quando o custo de produção de energia for mais alto.

Em épocas de pouca chuva — quando as usinas hidrelétricas perdem capacidade de geração e é preciso acionar usinas termelétricas — é comum que as bandeiras sejam amarela ou vermelha.

No mês de agosto, por exemplo, havia sido acionada a bandeira vermelha no patamar 1, ao custo de R$ 3 a cada 100 kWh. Neste mês, a bandeira foi amarela: R$ 2 a cada 100 kWh.

Para se ter uma ideia, em uma casa com 2 pessoas que tomam banho de aproximadamente 20 minutos todos os dias no chuveiro elétrico, somente esse aparelho vai gastar cerca de 150 kWh no mês. Ou seja, o chuveiro vai gerar uma despesa de, ao menos, R$ 5,25 extras na conta de luz.