Economia Corte de R$ 1,7 bilhão inviabiliza realização do Censo, aponta IBGE

Corte de R$ 1,7 bilhão inviabiliza realização do Censo, aponta IBGE

Órgão responsável pelo estudo afirma que a coleta é essencial para subsidiar políticas públicas em diversas áreas

  • Economia | Do R7

Relator determina R$ 190,7 milhões para o Censo

Relator determina R$ 190,7 milhões para o Censo

Marcelo Justo/Folhapress, COTIDIANO - 29.07.2010

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) relatou nesta segunda-feira (22) que o corte de R$ 1,7 bilhão no valor solicitado para o Censo Demográfico inviabilizaria a realização da pesquisa.

Segundo o IBGE, o orçamento previsto para o estudo é de R$ 2 bilhões, conforme proposta encaminhada ao Congresso Nacional em agosto de 2020. No entanto, o relator-geral do Orçamento, senador Marcio Bittar (MDB-AC), determinou o uso de apenas R$ 190,7 milhões já autorizados e outros R$ 50 milhões condicionados a proposta de crédito suplementar.

"O País necessita das informações geradas pelo Censo, que são essenciais para subsidiar políticas públicas em diversas áreas, especialmente em um contexto de pandemia, onde esses dados são estratégicos para o avanço da vacinação e para o planejamento de infraestrutura em saúde", defende o IBGE, em nota.

Diante o impasse, o instituto diz que conta com o apoio da Comissão Mista de Orçamento na próxima votação para que esse cenário seja revertido. Inicialmente previsto para 2020, o Censo foi adiado devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus, mas já enfrenta resistência de servidores que solicitam uma nova prorrogação da pesquisa

Últimas