Economia Cortes do governo vão afetar mais de 198 mil alunos e pesquisadores

Cortes do governo vão afetar mais de 198 mil alunos e pesquisadores

Órgão vinculado ao Ministério da Educação pede “ação urgente” da pasta para preservar os recursos destinados ao setor

Cortes

Capes lamenta "corte significativo" a partir de 2019

Capes lamenta "corte significativo" a partir de 2019

Getty Images

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) afirmou nesta quinta-feira (2) que o Orçamento de 2019 resultará em "corte significativo" nos repasses feitos ao órgão ao longo do próximo ano.

Com isso, o órgão vinculado ao Ministério da Educação diz que os recursos apresentados na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) vão ocasionar a suspensão do pagamento de todos os bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado a partir de agosto do ano que vem.

A medida tende a afetar mais de 93 mil alunos e pesquisadores, prevê a Capes. Além disso, o órgão lamenta que o orçamento previsto deve também interromper programas de fomento à pós-graduação no Brasil.

O órgão ainda destaca a possibilidade de suspensão dos pagamentos de 105 mil bolsistas e a interrupção de programas que ofertam mais de 700 cursos em 600 cidades do país.

"Um corte orçamentário de tamanha magnitude certamente será uma grande perda para as relações diplomáticas brasileiras no campo da educação superior e poderá prejudicar a imagem do Brasil no exterior", finaliza a Capes, que pede uma ação urgente do Ministério da Educação para preservar os recursos destinados ao setor.

    Access log