Dólar sobe a R$ 5,90, bate recorde nominal e fica a 1,67% dos R$ 6

Assim como na véspera, a moeda norte-americana abriu o dia em queda ante o real, mas ganhou força ao longo do dia

Dólar oscilou entre R$ 5,82 e R$ 5,94 ao longo do dia

Dólar oscilou entre R$ 5,82 e R$ 5,94 ao longo do dia

Jose Luis Gonzalez/Reuters - 12.2.2018

O dólar subiu pelo terceiro dia consecutivo nesta quarta-feira (13), passou a ser vendido a R$ 5,90 e bateu novo recorde nominal desde a criação do Plano Real, em 1994.

Na sessão, a moeda norte-americana avançou 0,6% e fechou o dia negociado a R$ 5,9012. Com a nova cotação recorde, o dólar fica a apenas 1,67% de quebrar a marca dos R$ 6. 

Entenda por que o real é a moeda que mais se desvalorizou em 2020

Ao longo do dia, a moeda oscilou entre R$ 5,819 e R$ 5,944. Assim como na véspera, o dólar chegou a cair mais cedo, indo a R$ 5,8189 (-0,8%). Mas ao fim da primeira hora de negócios a moeda começou a ganhar força, até passar a subir e se manter em alta ao longo do dia, apesar de intervenção do BC (Banco Central) no mercado de câmbio.

Pesou na desvalorização do real a afirmação do presidente do Banco Central dos EUA, Jerome Powell, de que o país norte-americano pode enfrentar um "período prolongado" de crescimento fraco, acrescentando que o Fed não considera o uso de juros negativos como ferramenta de política monetária.