Economia Dólar tem pequena alta e fecha a R$ 5,25 após intervenção do BC

Dólar tem pequena alta e fecha a R$ 5,25 após intervenção do BC

Na máxima do dia, pela manhã, a cotação da moeda chegou a R$ 5,31. Bolsa de valores caiu 1,25% e acumula perda na semana  .

  • Economia | Da Agência Brasil

Essa foi a oitava sessão seguida de alta da moeda norte-americana, que acumula alta de 5,67% em julho

Essa foi a oitava sessão seguida de alta da moeda norte-americana, que acumula alta de 5,67% em julho

Rick Wilking/Reuters

Em mais um dia tenso no mercado financeiro, o dólar chegou a ultrapassar R$ 5,30 e só desacelerou após o Banco Central (BC) intervir no mercado. A bolsa de valores caiu 1,25% e acumula perda na semana.

O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (8) vendido a R$ 5,255, com alta de 0,29%. Na máxima do dia, por volta das 11h30, a cotação chegou a R$ 5,31, mas o BC entrou no mercado, vendendo US$ 500 milhões de contratos de swap cambial (equivalente à venda de dólares no mercado futuro), segurando a alta pelo resto do dia.

Essa foi a oitava sessão seguida de alta da moeda norte-americana, que acumula alta de 5,67% em julho e de 1,29% em 2021. A divisa está no maior nível desde 27 de maio, quando também fechou a R$ 5,255.

Mercado de ações

O mercado de ações não sustentou a recuperação de quarta-feira (7) e teve um novo dia de perdas. O índice Ibovespa, da B3 (bolsa de valores), fechou o dia aos 125.428 pontos, com recuo de 1,25%. O indicador acumula queda de 1,72% na semana e de 1,08% em julho. Em 2021, o índice ainda está em alta: 5,39%.

Nos últimos dias, o mercado doméstico e externo tem enfrentado turbulências. No cenário internacional, o avanço da variante delta do novo coronavírus tem provocado volatilidade por causa do aumento de casos de covid-19 em países com a vacinação avançada.

No plano interno, as tensões políticas e as discussões em torno da reforma tributária, que muda a tributação de vários investimentos e reintroduz o Imposto de Renda sobre dividendos, têm interferido nas negociações.

(Com informações da agência Reuters)

Últimas