Economia Economia da zona do euro cresce no 1º trimestre, apesar da guerra

Economia da zona do euro cresce no 1º trimestre, apesar da guerra

PIB dos 19 países que compartilham o euro subiu 0,6% entre janeiro e março, na comparação com os três meses anteriores

Reuters
Crescimento do bloco motivou revisão das previsões de crescimento para 2022

Crescimento do bloco motivou revisão das previsões de crescimento para 2022

Yves Herman/Reuters - 6.3.2019

A economia da zona do euro cresceu mais rapidamente no primeiro trimestre do que nos três meses anteriores apesar do impacto da guerra na Ucrânia, afirmou a agência de estatísticas da União Europeia nesta quarta-feira (8), revisando suas estimativas anteriores com força para cima.

O crescimento do emprego na zona do euro também foi revisado para cima, para mostrar uma aceleração mais forte no período de janeiro a março em comparação com o trimestre anterior.

Em sua leitura final para o período compreendido entre os meses de janeiro e março, a Eurostat aponta que o PIB (Produto Interno Bruto) — soma de todos bens e serviços produzidos — dos 19 países que compartilham o euro subiu 0,6% em relação ao trimestre anterior, para uma expansão de 5,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os números foram significativamente revisados para melhor em relação à preliminar anterior divulgada em meados de maio, quando o crescimento trimestral da zona do euro foi estimado em 0,3% e a expansão anual em 5,1%.

De acordo com a Eurostat, as suas estimativas anteriores se baseavam em um conjunto de dados mais limitado e em estimativas preliminares dos governos da UE agora revisadas pelos órgãos nacionais de estatística.

Os dados finais mostram que o crescimento da zona do euro ganhou velocidade no primeiro trimestre depois de um final de 2021 sem brilho, apesar da invasão russa da Ucrânia em 24 de fevereiro, que perturbou as cadeias de abastecimento, atingiu a confiança e fez com que os preços da energia disparassem.

Últimas