Economia Fim de governo esvazia a participação brasileira no G20

Fim de governo esvazia a participação brasileira no G20

Sem presença de Bolsonaro, Brasil será representado no encontro pelo ministro de Relações Exteriores, Carlos França

Bolsonaro ainda não tem presença prevista nas reuniões de cúpula do G20

Bolsonaro ainda não tem presença prevista nas reuniões de cúpula do G20

Guglielmo Mangiapane/Reuters - 30.10.2021

Recluso no Palácio da Alvorada desde a derrota na eleição, o presidente Jair Bolsonaro não tem, até agora, presença prevista nas reuniões de cúpula do G20, encontro que reúne as 19 maiores economias do mundo, mais a União Europeia.

Se não viajar, de fato, a Bali, na Indonésia, a participação brasileira no evento, já bastante esvaziada por se tratar de um governo em seus últimos dias, deve perder ainda mais em importância.

Salvo mudança de plano de última hora, o Brasil será representado pelo ministro de Relações Exteriores, Carlos França. Especialistas em relações internacionais esperam uma atuação discreta do chanceler.

Estrategista-chefe do Voiter, Roberto Dumas afirma que, com a troca de governo, espera-se um retorno do Brasil às relações multilaterais, com o país apresentando ao mundo uma aguardada nova agenda ambiental.

"O Brasil voltou ao cenário internacional. Não significa que é um protagonista, mas que agora tem muito mais a dizer, principalmente em relação ao meio ambiente", analisa Dumas.

Últimas