Economia Gasolina ficou 6% mais cara em 2018; Etanol está mais barato

Gasolina ficou 6% mais cara em 2018; Etanol está mais barato

Preço médio cobrado pelo litro da gasolina nos postos do país saltou de R$ 4,099 para R$ 4,344 em um ano, aponta ANP

Gasolina

Rio de Janeiro tem a gasolina mais cara do Brasil

Rio de Janeiro tem a gasolina mais cara do Brasil

Rickey Rogers/Reuters - 15.6.2004

O preço médio do litro da gasolina nos postos brasileiros terminou o ano de 2018 a R$ 4,344, segundo dados apresentados nesta quarta-feira (2), pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). O valor representa uma alta de 5,97% em comparação com os R$ 4,099 cobrados pelo combustível na última semana de 2017.

O último levantamento do ano passado, que consultou 5.811 postos de combustíveis pelo país, aponta que o valor do litro da gasolina no Brasil varia de R$ 3,699 a R$ 5,49. Os valores foram apurados em São Paulo e no Rio de Janeiro, respectivamente.

Apesar de ser responsável pelo mais elevado cobrado pelo litro do combustível, o Rio de Janeiro perde para o Acre o posto de Estado com a gasolina mais cara do Brasil, com cada litro custando cerca de R$ 4,847 aos motoristas.

Por outro lado, o menor preço médio pago pelo litro da gasolina no Brasil ao longo da última semana de 2018 foi registrado nos Estados do Amapá (R$ 3,925) e do Amazonas (R$ 3,950).

Com os dados, é possível afirmar que o preço médio do litro da gasolina subiu acima da expectativa do mercado financeiro para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) para 2018, de 3,69%, divulgada pelo Banco Central na última semana do ano.

Botijões de 13 kg ficaram 2,67% mais caros em 2018

Botijões de 13 kg ficaram 2,67% mais caros em 2018

Dirceu Portugal/Fotoarena/Folhapress

Outros combustíveis

Na contramão da gasolina, o preço médio pago pelo litro do etanol fechou 2018 a R$ 2,831, valor 2,78% mais barato do que o registrado na última semana do ano anterior.

De acordo com a ANP, quem optou por abastecer o carro com o uso do combustível renovável pagou entre R$ 2,149 e R$ 4,98 na última semana do ano recém terminado.

O diesel, por sua vez, acumulou alta de 3,75% ao longo dos 12 meses de 2018 e é vendido por, em média, R$ 3,451 aos motoristas.

Já o GLP, tradicionalmente conhecido como gás de cozinhas, terminou o ano passado 2,67% mais caro, com os botijões de 13 kg comercializados por cerca de R$ 69,21 pelos revendedores do país.