Economia Golpe usa foto de Maíra Cardi e Arthur Aguiar para atrair investidores

Golpe usa foto de Maíra Cardi e Arthur Aguiar para atrair investidores

Curso na linha 'como ganhar dinheiro nas redes sociais' utiliza a imagem do casal; vítima perdeu R$ 25 mil

Agência Estado
O cantor Arthur Aguiar e a influencer Maíra Cardi

O cantor Arthur Aguiar e a influencer Maíra Cardi

AgNews

Um novo golpe digital tem atraído investidores na internet com um curso na linha “como ganhar dinheiro nas redes sociais” utilizando a imagem do casal Maíra Cardi e Arthur Aguiar.

A artimanha é articulada com trocas de mensagem por WhatsApp e fotos de Cardi e Aguiar anunciando o curso. Os interessados preenchem um cadastro, pagam cerca de R$ 25 e fazem download do conteúdo.

A partir de então, duas ações ocorrem em paralelo: uma é a disponibilização de um conteúdo de cerca de uma hora com algumas considerações genéricas sobre o que é monetização, e a outra é o contato via WhatsApp de uma suposta assessora do casal, que vai guiar os clientes durante e após o curso.

Em seguida, o cliente é direcionado para usar na prática o que aprendeu na teoria e passa a investir no programa para obter um retorno financeiro, usando a ferramenta do Pix. No primeiro dia, são cobrados R$ 50 para a execução de uma série de tarefas para realizar nas redes sociais para, no fim do dia, receber R$ 93.

No segundo dia, o valor sobe para R$ 500 e novamente é creditado corretamente. Por fim, no terceiro dia, o valor do investimento é de R$ 5 mil. Com o depósito, o golpe será consumado, já que as vítimas não recebem nenhuma devolução e o contato do WhatsApp desaparece.

O presidente da ADDP (Associação de Defesa de Dados Pessoais e Consumidor), Francisco Gomes Júnior, advogado e especialista em direito digital, defende uma das vítimas do golpe.

“Ela foi convencida a realizar cinco investimentos de R$ 5 mil, tendo somente nesse dia um prejuízo de R$ 25 mil. O golpe é sofisticado e requer inclusive devolução de valores nos primeiros dias para que a vítima ganhe confiança no que está sendo feito. Um golpe profissional, bem elaborado e com um roteiro e pessoas treinadas, que falam corretamente", afirma Gomes Júnior.

Como o esquema acontece principalmente com a utilização do Instagram e com conversas pelo WhatsApp, milhares de pessoas podem ser fisgadas.

Veja dicas para não cair no golpe do Pix

Últimas