Governo desiste de fracionar auxílio emergencial; veja calendário

Quarta e quinta parcelas serão pagas de forma integral no valor de R$ 600, como as primeiras, em vez de distribuídas ao longo de quatro meses

Governo desiste de fracionar auxílio emergencial

Governo desiste de fracionar auxílio emergencial

Marcos Lacerda/ AM Press & Images/ Estadão Conteúdo - 27.06.2020

O governo federal desistiu de fracionar o pagamento das duas próximas parcelas  do auxílio emergencial. Assim, os mais de 65 milhões de beneficiários do programa receberão mais dois pagamentos de R$ 600, conforme calendário divulgado pelo Ministério da Cidadania nesta sexta-feira (17) no Diário Oficial da União.

O auxílio foi uma das estratégias para combater a crise econômica trazida pela pandemia de covid-19. O benefício é voltado a trabalhadores informais.

Com a decisão divulgada nesta sexta, fica afastada a possibilidade levantada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para o parcelamento das novas parcelas em até quatro vezes. A ideia seria ir diminuindo o valor até que os beneficiários deixassem de receber. 

A ideia recebeu críticas de parlamentares. Alguns dos representantes da oposição chegaram a pedir a manutenção do benefício de R$ 600 por mês até o fim do ano. 

Mais 6,8 milhões recebem o auxílio emergencial de R$ 600 nesta sexta

Calendário

A divulgação feita pelo Ministério da Cidadania incluiu ainda um novo calendário. O recebimeno de valores ocorerrá primeiro em contas digitais, e depois o recurso poderá ser sacado. O objetivo é evitar aglomerações. 

Quem começou a receber o benefício em abril e já recebeu as três primeiras parcelas terá o quarto pagamento de R$ 600 entre os dias 22 de julho (para nascidos em janeiro) e 26 de agosto (para nascidos em dezembro). Já o calendário de saques começa em 25 de julho e vai até 17 de setembro. O quinto pagamento de R$ 600 começará em 28 de agosto, e os saques, em 19 de setembro. 

Veja como ficou o calendário da prorrogação do auxílio emergencial:

Depósito da 4º parcela (para quem recebeu as três primeiras parcelas)

Nascidos em janeiro: depósito em 22/07 e saque em 25/07
Nascidos em fevereiro: depósito em 24/07 e saque em 01/08
Nascidos em março: depósito em 29/07 e saque também em 01/08
Nascidos em abril: depósito em 31/07 e saque em 08/08
Nascidos em maio: depósito em 05/08 e saque em 13/08
Nascidos em junho: depósito em 07/08 e saque em 22/08
Nascidos em julho: depósito em 12/08 e saque em 27/08
Nascidos em agosto: depósito em 14/08 e saque em 01/09
Nascidos em setembro: depósito em 17/08 e saque em 05/09
Nascidos em outubro: depósito em 19/08 e saque em 12/09
Nascidos em novembro: depósito em 21/08 e saque também em 12/09
Nascidos em dezembro: depósito em 26/08 e saque em 17/09

Depósito da 5º parcela (para quem recebeu as três primeiras parcelas)

Nascidos em janeiro: depósito em 28/08 e saque em 19/09
Nascidos em fevereiro: depósito em 02/09 e saque em 22/09
Nascidos em março: depósito em 04/09 e saque em 29/09
Nascidos em abril: depósito em 09/09 e saque em 01/10
Nascidos em maio: depósito em 11/09 e saque em 03/10
Nascidos em junho: depósito em 16/09 e saque em 06/10
Nascidos em julho: depósito em 18/09 e saque em 08/10
Nascidos em agosto: depósito em 23/09 e saque em 13/10
Nascidos em setembro: depósito em 25/09 e saque em 15/10
Nascidos em outubro: depósito em 28/09 e saque em 20/10
Nascidos em novembro: depósito também em 28/09 e saque em 22/10
Nascidos em dezembro : depósito em 30/09 e saque em 27/10