Economia Habilidades profissionais já são desenvolvidas nas escolas

Habilidades profissionais já são desenvolvidas nas escolas

Crianças de hoje devem ser preparadas para trabalhar em profissões que não imaginamos

Habilidades profissionais já são desenvolvidas nas escolas

Crianças que começaram o ensino básico neste ano chegarão ao mercado de trabalho em uma realidade muito diferente

Crianças que começaram o ensino básico neste ano chegarão ao mercado de trabalho em uma realidade muito diferente

Robertus Pudyanto/Getty Images News

Bom dia!

Não temos como prever como será o mercado de trabalho daqui a cinco ou dez anos. Por isso, as empresas começam a dar maior importância às habilidades socioemocionais na hora de contratar funcionários.

Pesquisas recentes indicam que 77% dos empregadores acreditam que tais características são tão importantes quanto as competências técnicas aprendidas para executar um trabalho.

A maior importância das habilidades socioemocionais — características como persistência, capacidade de planejamento e de solução de problemas, motivação, aptidão para o trabalho em equipe, criatividade e inovação, entre outras — também foi percebida pelas escolas. 

As crianças que começaram o ensino básico neste ano chegarão ao mercado de trabalho por volta de 2030. Isso significa que várias delas estão sendo preparadas para trabalhar em profissões que hoje sequer imaginamos. E certamente todas trabalharão em ambientes distintos dos que temos hoje, com desafios que não temos como antecipar.

Para preparar o aluno para se manter atualizado e se adaptar às mudanças que afetarão sua carreira, estão surgindo instituições de ensino com projetos pedagógicos embasados nas habilidades socioemocionais.

De acordo com Marco Gregori, diretor do Eduinvest, grupo que criou um projeto baseado em vários estudos para provar que as habilidades socioemocionais são decisivas no mercado de trabalho e na vida social, o estímulo a essas habilidades acompanha o amadurecimento da criança e contribui com esse processo, de forma que o aluno possa deixar a escola com um projeto de vida sustentado por seus reais interesses e habilidades.

— Resiliência, garra e foco são apenas alguns exemplos de habilidades fundamentais para qualquer projeto de vida pessoal, mas que não recebem a devida atenção nos modelos mais tradicionais de ensino (...) Por isso, fomos além das atividades extracurriculares ou dos projetos pontuais, integrando efetivamente o tema na grade.

Seja bombardead@ de boas notícias. R7 Torpedos

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

    Access log