Economia IBGE prorroga inscrições para o Censo 2022 após baixa procura

IBGE prorroga inscrições para o Censo 2022 após baixa procura

Prazo para quem pretende participar do concurso para trabalhar no Censo Demográfico 2022 vai agora até o dia 21 de janeiro

Agência Estado - Economia
Expectativa era de pelo menos 800 mil candidatos, mas ficou em 650 mil

Expectativa era de pelo menos 800 mil candidatos, mas ficou em 650 mil

Simone Mello/Agência IBGE Notícias

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) prorrogou para 21 de janeiro a inscrição para quem pretende trabalhar no Censo Demográfico 2022, cujo prazo venceu em 29 de dezembro, depois de o número de inscritos ter ficado abaixo do esperado.

Segundo o coordenador de recursos humanos do IBGE, Bruno Malheiros, a expectativa era a inscrição de pelo menos 800 mil candidatos, mas ficou em torno dos 650 mil, o que ele atribui ao curto período de 14 dias concedido pelo IBGE para inscrição e ao fato de muitas pessoas estarem em vagas temporárias de Natal, além de estudantes só terem entrado de férias no início deste ano.

"A gente abriu o processo seletivo num período muito difícil para as pessoas se inscreverem, Natal, Réveillon. Já achava que ia ser necessário prorrogar, e é bastante comum na nossa história. Agora podemos até ultrapassar 1 milhão de inscritos", disse durante coletiva à imprensa.

Ele não soube dizer quando será iniciado o recenseamento, antes previsto para junho, depois julho ou agosto deste ano, mas afirmou que essa informação será divulgada nos próximos dias.

Realizado a cada dez anos, o censo visita todos os cerca de 71 milhões de lares brasileiros e serve de parâmetro para a definição de políticas de governo. A operação deveria ter ocorrido em 2020, mas foi adiada em decorrência da pandemia. Em 2021, o Orçamento federal não trouxe os recursos necessários para a condução do levantamento, que acabou adiado novamente. Foi preciso uma determinação do Supremo Tribunal Federal para que a pesquisa ocorresse em 2022.

A estimativa é que sejam contratados mais de 206 mil pessoas para as vagas temporárias, cuja remuneração pode atingir até cerca de R$ 3 mil no caso dos recenseadores, dependendo da carga horária e do grau de dificuldade da apuração das informações. A previsão é que o trabalho dure três meses.

O Sudeste é a região que terá mais vagas para recenseadores, 79.347; seguido do Nordeste, 46.234; Sul, 28.325; Centro-Oeste, 14.614; e Norte, 13.378. Para o agente censitário municipal, o salário será de R$ 2.100,00, e para o agente censitário supervisor, R$ 1.700,00. A expectativa é que as contratações se iniciem em 31 de maio de 2022. Para esses dois cargos, a previsão da duração do trabalho é de cinco meses.

Inscrição

A taxa para participar do processo seletivo é de R$ 57,50 para o cargo de recenseador e de R$ 60,50 para os demais cargos. As inscrições podem ser feitas no site da FGV (Fundação Getulio Vargas), responsável pelas provas.

Na seleção para recenseador, os candidatos devem escolher no ato da inscrição a área em que desejam trabalhar. Essa área pode corresponder a um ou mais bairros, ou a comunidades.

A ideia é que as pessoas inscritas no processo seletivo possam atuar nas imediações de sua residência. Assim, o IBGE contará com recenseadores ambientados à região de trabalho.

Últimas