Economia IBGE reduz estimativa de safra de café do Brasil 2021

IBGE reduz estimativa de safra de café do Brasil 2021

Produção esperada de 48,9 milhões de sacas de 60 kg de café é 0,3% menor em relação ao levantamento do mês anterior

Reuters
Safra de café deve ser 20% menor do que a de 2020

Safra de café deve ser 20% menor do que a de 2020

Amanda Perobelli/Reuters - 08.05.2021

A produção brasileira de café em 2021, já com colheita na reta final, foi estimada nesta quinta-feira (9) em 48,9 milhões de sacas de 60 kg, declínio de 0,3% em relação ao levantamento do mês anterior, apontou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Na comparação com 2020, quando a safra foi recorde, a queda é de 21,2%. Em 2021, as lavouras de arábica atravessam o período bianual de baixa produtividade, problema que foi acentuado com a seca.

A produção de café arábica foi estimada em 33,6 milhões de sacas de 60 kg, decréscimo de 0,4% em relação ao mês anterior, e declínio de 29,6% na comparação com 2020.

Separadamente, a Cooxupé, maior cooperativa de produtores do Brasil, divulgou dados sobre o andamento da colheita na sua região, cujo foco é o arábica. Segundo a Cooxupé, a colheita de café dos cooperados da Cooxupé havia atingido 94,19% da área até 3 de setembro, mantendo atraso ante o mesmo período do ano passado.

Na mesma época de 2020, os cooperados já haviam colhido 94,78% da área, enquanto na última safra de baixa (2019) a colheita havia atingido 98,69% até o início de setembro. Para o café canéfora, conhecido como conilon no Brasil, a estimativa da produção do IBGE foi de 15,3 milhões de sacas de 60 kg, crescimento de 6,3% em relação a 2020.

Últimas