Ibovespa abre agosto com viés positivo

Às 10h10, o índice subia 0,58%, a 122.508,72, com a temporada de resultados no Brasil trazendo números da BB Seguridade

Reuters
O contrato do Ibovespa com vencimento em 18 de agosto avançava 1,14% nesta segunda-feira (02)

O contrato do Ibovespa com vencimento em 18 de agosto avançava 1,14% nesta segunda-feira (02)

Fernanda Ferreira / Flickr -01.03.2021

A bolsa paulista abria agosto com viés positivo, beneficiada pela trajetória em mercados acionários no exterior nesta segunda-feira (02), com a temporada de resultados no Brasil trazendo cedo os números da BB Seguridade.

Às 10h10, o Ibovespa subia 0,58%, a 122.508,72 pontos.

O contrato do Ibovespa com vencimento em 18 de agosto avançava 1,14%

Tal desempenho vem após o Ibovespa fechar a sexta-feira em forte queda, selando o primeiro mês negativo em cinco, com preocupações com a inflação e a cena política.

Apesar da correção negativa do mês passado, estrategistas do BTG Pactual entraram em agosto com a avaliação de que as perspectivas econômicas gerais melhoraram em razão de uma combinação de recuperação econômica mais rápida do que o previsto e situação fiscal melhor.

Além disso, acrescentaram, ritmo de vacinação melhorou, aumentando as chances de o país superar a pandemia nos próximos meses, apesar da propagação da variante Delta. Assim, continuam esperando que a recuperação econômica seja o fator dominante a impulsionar os mercados nos próximos meses, apesar de recente aumento na margem de receios fiscais.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 se aproximava de máxima recorde nesta segunda-feira com o projeto de infraestrutura de 1 trilhão de dólares e fortes balanços corporativos do segundo trimestre melhorando a confiança dos investidores antes de uma série de dados macroeconômicos nesta semana.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 3,45% antes da divulgação do balanço de segundo trimestre, previsto para após o fechamento do mercado nesta segunda-feira. BRADESCO PN, que reporta os seus números na terça-feira, subia 2,85%. BANCO DO BRASIL ON, que também tem resultado na semana, ganhava 3%.

- B3 ON tinha elevação de 3,9%, com relatório de analistas do Credit Suisse reiterando recomendação "ouperform" para as ações, que tem sofrido recentemente com um mix de receio com competição e fluxo vendedor de estrangeiro. Na sexta-feira, as ações caíram 3,5%, para uma mínima desde 2 de junho de 2020.

- BB SEGURIDADE ON caía 1,5% após reportar lucro líquido ajustado de 753,7 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 23,2% frente ao mesmo período de 2020, afetado pelo agravamento da crise sanitária e alta do IGP-M. A companhia também revisou projeções para o ano.

- PETROBRAS PN subia 1,37%, descolada da queda do petróleo no exterior, com balanço na quarta-feira. Ainda, a companhia disse no fim de semana que não possui definições quanto a eventuais programas sociais destinados ao gás de cozinha no país.

- VALE ON avançava 2,1%, acompanhando o clima comprador na bolsa paulista, deixando de lado a queda dos preços do minério de ferro na China.

- APARGATAS PN, que não está no Ibovespa, disparava 11,25%, tendo renovado recorde intradia a 57,70 reais, após resultado trimestral, que mostrou lucro líquido recorrente de 111,4 milhões de reais, mais do que o triplo ano a ano, com expansão na receita líquida e nos volumes.

- TERRA SANTA AGRO saltava 15,75% e SLC AGRÍCOLA ON subia 0,3%, após anunciarem conclusão da combinação dos negócios das empresas, o que formará uma gigante de produção agrícola no Brasil.

Últimas