Economia Índice geral de preços acelera na 2ª prévia de janeiro, diz FGV

Índice geral de preços acelera na 2ª prévia de janeiro, diz FGV

Com pressão por conta do preço de commodities, IGP-M ganhou ritmo no mês e ficou em 2,37%, acima do 1,18% do período anterior

Reuters

Resumindo a Notícia

  • IGP-M acelera na 2ª prévia de janeiro e fica em 2,37%
  • índice tem acumulado de 25,46% nos últimos 12 meses
  • Indicador foi influenciado, especialmente, pela pressão de commodities, como a soja
  • IPA, que responde por 60% do índice geral, acelerou a alta a 3,08%
Commodities, como a soja, pressionam IGP-M na segunda prévia 
de janeiro

Commodities, como a soja, pressionam IGP-M na segunda prévia de janeiro

Paulo Whitaker / Reuters

Os preços de commodities (produzidos em larga escala com pouco grau de industrialização para o mercado externo ) no atacado pressionaram e o IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado) acelerou na segunda prévia de janeiro, ficando em 2,37%, acima da alta de 1,18% no mesmo período do mês anterior, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

Leia mais: Inflação fica acima da meta do governo e mínimo deverá ser maior

Com este resultado, a taxa acumulada em 12 meses passou de 23,41% para 25,46%, segundo a fundação.

No período, o IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), que responde por 60% do índice geral, acelerou a alta a 3,08%, de 1,17% na segunda prévia de dezembro.

“A aceleração dos preços de commodities importantes componentes do IPA justifica a aceleração do índice ao produtor e sua influência na taxa do IGP-M. O comportamento dos preços da soja (-6,11% para -4,06%), dos suínos (-10,87% para -2,44%) e do minério de ferro (2,01% para 26,78%) respondem por parte importante da aceleração do índice geral”, destacou André Braz, coordenador dos índices de preços.

Para os consumidores a alta dos preços arrefeceu uma vez que o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que tem peso de 30% no índice geral, passou a subir 0,42% no segundo decêndio de janeiro, de 1,23% no mês anterior.

O destaque ficou com o grupo Educação, Leitura e Recreação, cujos preços passaram a cair 2,22% depois de uma alta de 3,91%. O item passagem aérea passou de um avanço de 26,08% para deflação de 23,32%.

O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), por sua vez, avançou na segunda prévia de janeiro 0,97%, de uma alta de 1,20% antes.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

A segunda prévia do IGP-M calculou as variações de preços no período entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Últimas