Economia IR: 1 milhão de brasileiros devem corrigir erro para deixar malha-fina

IR: 1 milhão de brasileiros devem corrigir erro para deixar malha-fina

Só de 2021 são 600 mil pessoas que, segundo a Receita, usaram dados equivocados ou se esqueceram de registrar rendimentos

  • Economia | Do R7

Restituição só é paga após saída da malha-fina

Restituição só é paga após saída da malha-fina

Marcello Casal jr/Agência Brasil

Pelo menos 1 milhão de declarações do Imposto de Renda seguem na malha-fina aguardando a correção dos dados, diz a Receita Federal. Desse número, 600 mil foram entregues em 2021. 

Os contribuintes podem fazer uma declaração retificadora utilizando os programas do IR de anos anteriores. Só assim ele poderá entrar na fila de restituições, caso tenha direito, para receber o valor em lotes residuais.

Outra alternativa é aguardar o comunicado da Receita Federal para apresentar a documentação necessária ou apresentar virtualmente os comprovantes que atestam os valores declarados e apontados como pendentes no extrato.

Os principais erros cometidos na declaração são a omissão de rendimentos sujeitos ao ajuste anual, erros nas deduções da base de cálculo e divergências nos valores entre o que consta oficialmente como imposto retido na fonte e o que foi declarado pela pessoa física.

A Receita explica que quando é entregue uma declaração, ela passa por uma análise dos sistemas do órgão e neles os dados são comparados com informações fornecidas por empresas, instituições financeiras, planos de saúde etc.

"Se for encontrada alguma diferença entre as informações apresentadas por você em relação às apresentadas por terceiros, a sua declaração será separada para uma análise mais profunda", esclarece o órgão. 

O número de brasileiros na malha-fina em setembro era de 869 mil e esse número vem caindo com as retificações.

Últimas