Economia Mais de 155 milhões de brasileiros possuem celular para uso pessoal

Mais de 155 milhões de brasileiros possuem celular para uso pessoal

Posse do aparelho, que faz parte da vida de 84,4% da população, cresceu em todas as faixas etárias entre 2019 e 2021, mostra IBGE

  • Economia | Do R7

Quase 95% dos que têm celular usam o aparelho para acessar a internet

Quase 95% dos que têm celular usam o aparelho para acessar a internet

Pixabay

O celular para uso pessoal está presente na vida de 155,2 milhões de brasileiros com 10 anos ou mais. O número representava 84,4% da população a partir dessa idade em 2021, percentual maior que o estimado em 2019 (81,4%). O dado foi revelado nesta sexta-feira (16) pela Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), coletada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Conforme os números, há ainda uma "grande discrepância" no volume de telefones conforme a situação do domicílio. Enquanto 87,1% das pessoas que viviam em área urbana tinham celular para uso pessoal, esse percentual era de 67,6% entre moradores na zona rural.

Em termos regionais, os menores percentuais de habitantes com telefone móvel para uso pessoal foram verificados nas regiões Norte (75,4%) e Nordeste (77,5%). Por outro lado, as demais regiões apresentaram percentuais que variavam de 88,1% a 89,6%.

Celular de uso pessoal está presente na vida de 85,8% das mulheres

Celular de uso pessoal está presente na vida de 85,8% das mulheres

Pixabay

Em relação ao sexo dos usuários, 85,8% das mulheres e 83% dos homens tinham telefone móvel celular para uso pessoal, de acordo com o levantamento. Na análise por faixas etárias, a população com idade entre 10 e 13 anos é aquela com menor posse dos aparelhos (51,4%), ainda que represente o maior crescimento no período de dois anos, de 4,7 pontos percentuais.

Posse de celular para uso pessoal cresceu em todos os grupos etários

Posse de celular para uso pessoal cresceu em todos os grupos etários

Reprodução/IBGE

Já a maior presença do celular ocorre nos grupos com idade entre 25 a 39 anos (93%), passando gradualmente a declinar nos seguintes até o dos adultos de meia-idade, de 50 a 59 anos (87,9%), terminando com queda acentuada no dos idosos de 60 anos ou mais (71,2%).

Na passagem de 2019 para 2021, a parcela da população de 10 anos ou mais que tinha acesso à internet por meio dos aparelhos cresceu de 91,7% para 94,8%. Na área rural esse percentual avançou de 80,7% para 89,1%, mas permaneceu menor que o das regiões urbanas, que aumentou de 93% para 95,5%.

"O acesso à internet por meio da telefonia móvel celular é um recurso de comunicação e de obtenção de informação que vem sendo visto cada vez mais como integrante do cotidiano de um número crescente de pessoas", analisam os pesquisadores do IBGE.

Últimas