Economia Mais de 718 mil estrangeiros já têm passagens para o verão no Brasil

Mais de 718 mil estrangeiros já têm passagens para o verão no Brasil

Entre janeiro e setembro, cerca de 1,8 milhão de turistas do mundo todo desembarcaram no país, mais que o dobro em relação a 2021

  • Economia | Agência Brasil

As praias do Rio de Janeiro atraem muitos turistas de outros países

As praias do Rio de Janeiro atraem muitos turistas de outros países

Bruno Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo – 14.03.2021

Mais de 718 mil passagens aéreas para o Brasil já foram compradas, em países estrangeiros, para o período entre dezembro de 2022 e março de 2023, informou nesta sexta-feira (28) a Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo). O levantamento foi realizado pela Gerência de Inteligência Mercadológica e Competitiva da agência, com base em dados da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo), coletados até a segunda quinzena de outubro.

A expectativa do órgão é que o volume ainda cresça, já que cerca de 54% das passagens internacionais para o Brasil são compradas com menos de dois meses de antecedência. “O verão no Brasil é, sem dúvida, o momento mais requisitado pelos turistas estrangeiros e, em 2022/23, eles voltarão em peso ao país”, destacou, em nota, a Embratur.

A agência também divulgou dados da FowardKeys, empresa de viagens parceira do Conselho Mundial de Viagens e Turismo, sobre a recuperação do turismo internacional no Brasil após a pandemia de Covid-19. “Conforme o levantamento, considerando as passagens compradas para o Brasil até o começo de outubro, os números de 2022 estão apenas 5,3% abaixo dos registrados em 2019 [antes da pandemia]”, diz a nota.

A Embratur, com informações da Polícia Federal, afirma que, somente nos primeiros nove meses do ano, cerca de 1,8 milhão de viajantes do mundo inteiro desembarcaram no Brasil, com visto de turista ou em viagem a turismo. Esse número é mais que o dobro do registrado em todo o ano de 2021, quando 596,7 mil estrangeiros visitaram o país.

Últimas