Economia Pente-fino do INSS convoca 22.057 aposentados para reavaliação

Pente-fino do INSS convoca 22.057 aposentados para reavaliação

Cartas serão enviadas hoje; prazo é de 5 dias úteis para o agendamento

Pente-fino do INSS convoca 22.057 aposentados para reavaliação

Governo chama 22 mil aposentados para perícia médica

Governo chama 22 mil aposentados para perícia médica

Ag. Brasil

O governo federal começa nesta sexta-feira (25) a segunda fase da operação pente-fino de reavaliação dos benefícios por incapacidade que estão há mais de dois anos sem perícia médica.

Após a reavaliação dos auxílios-doença, entram agora no alvo as aposentadorias por invalidez. A convocação será por carta e, neste primeiro lote, foram incluídos 22.057 aposentados de todo o País.

A regra do pente-fino é chamar os segurados com menos de 60 anos, com exceção para aqueles que têm mais de 55 anos, mas recebem a aposentadoria por invalidez há mais de 15 anos. 

Os convocados por carta terão que ligar para o telefone 135 do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e agendar uma nova perícia.

O governo acredita que todas as 22 mil perícias desta primeira etapa serão agendadas até a primeira quinzena de setembro. O prazo para o aposentado agendar uma data é de cinco dias úteis após o recebimento da carta.

Ao todo, o MDS (Ministério de Desenvolvimento Social), órgão responsável pelo pente-fino, pretende convocar 1,04 mihão de aposentados por invalidez que não são reavaliados há mais de dois anos, o que representa cerca de um terço do total de aposentadorias por invalidez ativas no Pais. Ao todo, o INSS gasta R$ 3,4 bilhões por mês com as aposentadorias por invalidez. O valor médio do benefício é de R$ 1.168. 

O aposentado que não fizer o agendamento da perícia terá o pagamento do benefício bloqueado. Aqueles que não estão com o endereço atualizado no banco de dados do INSS serão convocados por meio de edital publicado no Diário Oficial da União. 

Na primeira fase das reavaliações, o governo convocou os segurados que recebiam o benefício de auxílio-doença e que também estavam há dois anos sem renovar o exame. Já foram periciados 210 mil dos 530 mil beneficiados que serão convocados.