Economia Petrobras afirma que pode alterar preço da gasolina mais de uma vez por mês

Petrobras afirma que pode alterar preço da gasolina mais de uma vez por mês

Decisão levará em conta valor do petróleo e variação cambial, afirma diretor da estatal

Reuters
Petrobras reduziu duas vezes o preço da gasolina e do diesel em menos de um mês

Petrobras reduziu duas vezes o preço da gasolina e do diesel em menos de um mês

Scott Barbour/Stringer/Getty Images

A Petrobras anunciou na noite desta sexta-feira que pode fazer mais de um ajuste de preços de combustíveis em um período de um mês, dependendo da volatilidade de variáveis como preço do petróleo e câmbio, que são levadas em conta na nova política da empresa.

A decisão foi anunciada pelo diretor de Refino e Gás Natural da estatal, Jorge Celestino, em teleconferência com investidores, ao ser questionado sobre o assunto.

Celestino lembrou que nova política de preços anunciada em outubro prevê a prática de avaliação de um eventual reajuste pelo menos uma vez por mês, o que não impede, portanto, que o Grupo Executivo de Mercado e Preços da empresa realize mais de um reajuste em um mês.

Leia mais sobre Economia e ajuste suas contas

Ele respondia a uma questão sobre o impacto do dólar, que subiu fortemente nos últimos dois dias, na decisão de se realizar um novo reajuste.

Na última terça-feira, a companhia voltou a reduzir seus preços de gasolina e diesel, citando uma queda de sua participação de mercado em meio a crescentes importações pelos concorrentes.

A nova política de preços da Petrobras vem sendo celebrada pelo mercado, uma vez que dá mais transparência sobre uma divisão da empresa que sofreu forte interferência política do sócio controlador no passado, com consecutivos prejuízos.

Últimas