Economia Petrobras reduz preço do diesel em 6% e o da gasolina em 7,1%

Petrobras reduz preço do diesel em 6% e o da gasolina em 7,1%

Mudança derruba o preço cobrado pelo litro da gasolina nas refinarias a R$ 1,81 a partir deste sábado (1º). Diesel passará a ser comercializado a R$ 2,16

Gasolina

Reajustes seguem baixa do preço do petróleo

Reajustes seguem baixa do preço do petróleo

Omar de Oliveira /Fotoarena/Folhapress - 29.5.2018

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (31) a redução de 6% no preço médio do diesel nas refinarias, para R$ 2,1664 por litro, e o recuo de 7,16% na gasolina, para R$ 1,8144 por litro.

Apesar da redução acentuada, ambos os combustíveis acumulam alta de cerca de 20% no ano.

Com os reajustes, que valem a partir deste sábado (1º), o litro da gasolina passa a ser vendido R$ 0,1399 mais em conta e o do diesel será reduzido em R$ 0,1383.

Como as reduções foram anunciadas para o preço dos combustíveis nas refinarias, não significa que os valores cobrados pelos postos estarão mais baixos a partir de amanhã.

As reduções ocorrem após os preços do petróleo Brent registrarem uma perda de 11% em maio e de o barril nos EUA ter recuado 16% no mês, na maior queda mensal de ambos contratos futuros desde novembro.

Com a redução, o preço médio do diesel na refinaria da Petrobras é o menor desde os R$ 2,1432 por litro registrados em meados de abril. Com o movimento, a empresa realizou a primeira redução no valor do diesel desde março.

O valor da gasolina da Petrobras, que havia sido reduzida em 4,4% na semana passada, é o mais baixo desde os R$ 1,7966 real por litro visto em 15 de março.

Em mensagem no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro, compartilho o anúncio dos cortes nos preços.

O presidente esteve em envolvido em abril em uma polêmica sobre o preço do diesel, com a Petrobras voltando atrás em uma alta no valor do combustível após um telefonema de Bolsonaro ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

Na época, o governo estava sob pressão de uma nova greve de caminhoneiros. Os motoristas se queixavam dos preços do diesel e de questões relacionadas à tabela do frete mínimo.