Economia Petrobras volta atrás e adia reajuste do diesel prometido para esta sexta

Petrobras volta atrás e adia reajuste do diesel prometido para esta sexta

Estatal havia anunciado na quinta-feira (11) que o combustível seria reajustado em 5,74% nas refinarias

Reajuste do diesel

Petrobras havia anunciado reajuste de 5,74%

Petrobras havia anunciado reajuste de 5,74%

Igor do Vale/Folhapress - 21.07.2017

A Petrobras voltou atrás e desistiu de aumentar o preço do diesel a partir desta sexta-feira (12). O comunicado foi feito na noite de quinta (11).

Em nota, a Petrobras afirma que "há margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel"

A estatal havia informado que o combustível seria reajustado em 5,74% nas refinarias. O aumento chega nas bombas e impactaria o bolso dos brasileiros. 

Desde março deste ano, o preço do diesel é reajustado em períodos maiores do que 15 dias. 

A alta seria a maior desde que os presidentes da República, Jair Bolsonaro, e da petroleira, Roberto Castello Branco, assumiram os cargos. Até então, a maior alta havia sido de 3,5%, registrada em 23 de fevereiro. Com exceção desses dois casos, os preços variaram em intervalos de 1% a 2,5%.

Leia a nota da Petrobras na íntegra: 

"Rio de Janeiro, 11 de abril de 2019 – A Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras informa que, em consonância com sua estratégia para os reajustes dos preços do diesel, divulgada em 26/03/19, revisitou sua posição de hedge e avaliou, ao longo do dia, com o fechamento do mercado, que há margem para espaçar mais alguns dias o reajuste no diesel. A empresa reafirma a manutenção do alinhamento com o Preço Paridade Internacional (PPI)"