Economia PIB cresce pela 7ª vez consecutiva e avança 0,8% no 3º trimestre

PIB cresce pela 7ª vez consecutiva e avança 0,8% no 3º trimestre

Economia brasileira recuperou fôlego entre julho e setembro deste ano após crescer próximo de zero por três trimestres seguidos

PIB

Indústria avançou 0,4% no 3º trimestre, ficando atrás de agropecuária e serviços

Indústria avançou 0,4% no 3º trimestre, ficando atrás de agropecuária e serviços

Werther Santana / Estadão Conteúdo - 22.01.2018

A economia brasileira cresceu 0,8% no terceiro trimestre de 2018, na comparação com o segundo trimestre do ano. É o sétimo avanço consecutivo da economia, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em valores totais, o PIB (Produto Interno Bruto, soma de todas as riquezas da nação) movimentou R$ 1,716 trilhão no período, o melhor resultado do ano.

O resultado é um respiro para a economia, já que nos três trimestres anteriores o crescimento foi de apenas 0,2%.

Infogram/Diego Junqueira/R7

Na comparação por setor, o melhor resultado foi o da agropecuária, que avançou 0,7% entre julho e setembro deste ano. O setor de serviços cresceu 0,5% e a indústria, 0,4%.

“Apesar de a agropecuária ter apresentado o maior crescimento, foram os serviços que mais influenciaram a taxa, já que são o setor de maior peso no PIB”, explicou a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis, em comentário divulgado pela Agência IBGE.

Do R$ 1,7 trilhão movimentado no terceiro trimestre, a agropecuária foi responsável por R$ 61,8 bilhões (3,6% do total), enquanto os serviços responderam por R$ 1 trilhão (62,3%). Já o setor industrial contribuiu com R$ 331,6 bilhões (19,3%) entre os meses de julho e setembro deste ano.

Acumulado do ano

Agropecuária caiu 0,3% de janeiro a setembro de 2018

Agropecuária caiu 0,3% de janeiro a setembro de 2018

Ueslei Marcelino/Reuters - 18.02.2018

No acumulado de 2018 (de janeiro a setembro), a economia cresceu 1,1% com relação aos nove primeiros meses de 2017. Nesta comparação, os dados do IBGE apontam para queda da atividade agropecuária de 0,3%. Já a indústria e os serviços cresceram 0,9% e 1,4%, respectivamente.

Destaque de 2018, o setor de serviços registra crescimento em atividades imobiliárias (3%), comércio (2,8%), transporte, armazenagem e correio (2,3%), outras atividades (0,9%) e administração, defesa, saúde e educação públicas e seguridade (0,3%). O único resultado negativo foi em Informação e comunicação (-0,4).