Economia Preço do aluguel interrompe série de quedas e sobe em novembro

Preço do aluguel interrompe série de quedas e sobe em novembro

Oscilação de 0,03% levou valor médio das locações a R$ 30,35 por metro quadrado, aponta FipeZap

Alta é inferior à registrada pela inflação do aluguel

Alta é inferior à registrada pela inflação do aluguel

Fernanda Carvalho/Fotos Públicas

O preço médio do aluguel de apartamentos prontos no Brasil subiu 0,03% no mês de novembro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (17), pelo índice FipeZap, que acompanha os preços das locações em 25 cidades. A leve alta interrompe a sequência de cinco altas consecutivas do indicador.

A variação foi inferior à inflação de 0,89% registrada pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e de 3,28% pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), responsável pela maior parte dos reajustes dos contratos de aluguel, no mesmo período.

Leia mais: Contrato de aluguel vencido em dezembro fica 24,5% mais caro

Com a oscilação, o preço médio de locação cobrado por metro quadrado ficou em R$ 30,35 no mês passado. Significa dizer que para alugar um "imóvel padrão" de 65 m² em território nacional o interessado deve estar disposto a desembolsar, em média, R$ 1.972 todos os meses.

Entre as cidades monitoradas, São Paulo (SP) se manteve responsável pelo aluguel mais caro do Brasil (R$ 40,10/m²) e é seguida por Barueri (SP) e Santos (SP), onde o valor médio do metro quadrado disponível para locação é de, respectivamente, R$ 37,30 e R$ 34,18.

Brasília (R$ 32,36/m²), Recife (R$ 31,13/m²) e Rio de Janeiro (R$ 30,48/m²) completam a lista de localidades com o preço médio de locação acima da média nacional. Por outro lado, o aluguel mais barato, de R$ 14,87 por metro quadrado, é encontrado em Pelotas (RS).

Últimas