Preço do material escolar deve aumentar 8%, diz associação

Especialista ressalta que alta é consequência de consumidores que deixam para comprar itens escolares no período próximo à volta das aulas

Preço dos materiais escolares devem aumentar 8% em 2020, diz associação

Preço dos materiais escolares devem aumentar 8% em 2020, diz associação

Rovena Rosa/Agência Brasil

O começo de ano marca a volta de algumas dores de cabeça para o brasileiro. Entre contas, impostos e dívidas, os materiais escolares dos filhos também são preocupações para pais e mães. Segundo a Abfiae (Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares), nesta volta às aulas, os itens devem estar, em média, 8% mais caros do que em 2019.

Leia mais: Immetro dá dicas de segurança na compra de material escolar

O diretor de marketing do Cuponomia, Ivan Zeredo, destaca que os altos preços praticados também tem relação com o período em que os pais se planejam para fazer as compras dos materiais escolares. 

"Com o início do ano e retorno das atividades na volta das férias, muitos consumidores deixam para comprar os itens escolares próximo do período de aulas, o que faz com que esse mercado seja muito aquecido nessa época do ano, aumentando os preços", explica o especialista. 

No entanto, o dinheiro desembolsado na compra dos materias pode ser reduzido consideravelmente se algumas práticas para economizar forem adotadas. 

"O mais importante é que os pais façam uma pesquisa antes da compra para que consigam descontos”, diz Zeredo.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas

Volta às aulas: como economizar na compra do material escolar