Economia Preços do petróleo reduzem ganhos, mas fecham dia em alta

Preços do petróleo reduzem ganhos, mas fecham dia em alta

Brent subiu acima de US$ 77 o barril, enquanto o petróleo dos EUA atingiu US$ 72. Ambos devolveram ganhos no final da sessão

Reuters
Brent subiu acima de US$ 77 o barril, enquanto o petróleo dos EUA atingiu US$ 72

Brent subiu acima de US$ 77 o barril, enquanto o petróleo dos EUA atingiu US$ 72

Sergio Moraes/Reuters

O petróleo reduziu os ganhos nesta segunda-feira (29), mas encerrou a sessão em alta, já que os investidores viram a queda da commodity e dos mercados financeiros na sexta-feira (26) como um exagero, na ausência de mais dados sobre a variante do coronavírus ômicron.

O Brent subiu brevemente acima de US$ 77 o barril, enquanto o petróleo dos EUA atingiu máximas acima de US$ 72. No entanto, ambos os contratos devolveram de ganhos no final da sessão.

Os futuros do petróleo Brent fecharam em US$ 73,44 o barril, com avanço de 0,72 dólar, ou 1%, tendo recuado US$ 9,50 na sexta-feira (26).

O petróleo nos EUA (WTI) fechou em alta de 1,80 dólar, ou 2,6%, a US$ 69,95 o barril. O contrato despencou US$ 10,24  na sessão anterior.

No comércio pós-fechamento, o Brent passou brevemente a território negativo em volumes reduzidos.

A queda de sexta-feira foi a maior queda em um dia desde abril de 2020, refletindo temores de que as proibições de viagens relacionadas ao coronavírus prejudicariam a demanda. A queda foi exacerbada pela menor liquidez devido a um feriado nos EUA.

"Acreditamos que a queda nos preços do petróleo foi exagerada", disse Michael Tran, analista da RBC Capital Markets, observando que o recuo acentuado nos preços sugere um nível de demanda muito mais fraco do que está sendo visto atualmente.

Gasolina a R$ 7 o litro: veja dicas para economizar combustível

Últimas