Economia 'Quanto mais consciente for o consumidor, melhor', diz novo presidente do Conar

'Quanto mais consciente for o consumidor, melhor', diz novo presidente do Conar

Sergio Pompilio tomou posse nesta segunda e afirma que o desafio da sua gestão será aumentar o diálogo e a cooperação entre os anunciantes

  • Economia | Vinicius Primazzi*, do R7

Sergio Pompilio, novo presidente do Conar, discursa em sua cerimônia de posse

Sergio Pompilio, novo presidente do Conar, discursa em sua cerimônia de posse

Edu Garcia/R7 - 25.07.2022

Em cerimônia realizada no Teatro Renaissance, em São Paulo, Sergio Pompilio tomou posse nesta segunda-feira (25) como novo presidente do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária).

Advogado formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e vice-presidente de Relações Governamentais e Políticas Públicas da Johnson & Johnson, ele foi eleito em julho para um mandato de dois anos, de 2022 a 2024.

Em entrevista ao R7, Pompilio disse que o principal desafio da sua gestão é aumentar o diálogo e a cooperação. “É criar uma grande rede de contribuição para que a gente consiga ampliar o impacto da autorregulamentação publicitária no Brasil”, afirma.

O Conar não tem poder de polícia, ou seja, não pode multar, punir ou determinar a retirada de publicidades do ar, seja em qualquer meio de comunicação.

O que acontece é justamente a autorregulamentação, pela qual todas as empresas filiadas concordam em cumprir as regras e princípios determinados pelo Código de Autorregulamentação Publicitária.

Pompilio afirma que esse é o maior trunfo do Conar, já que sua história e credibilidade fazem com que todos concordem com as decisões dos conselhos de ética do órgão.

Um dos principais pontos trazidos por ele é a dificuldade em lidar com os influenciadores digitais, “players” novos no mercado que possuem muito poder de convencimento.

“Evidentemente que excessos acontecem, mas não é exclusividade das plataformas digitais, e é justamente por isso que o Conar existe”, avalia.

Não à toa, 43% dos brasileiros afirmam já terem adquirido algum item indicado por esses influenciadores, o que, de acordo com Pompilio, significa uma questão a ser lidada com “humildade, diálogo e escuta para que consigamos aumentar ainda mais a relevância de um órgão que já é bastante relevante”.

Recentemente, o Conar disponibilizou um guia para que eles tenham consciência dos princípios e regras que regem a publicidade nas redes sociais, o que Pompilio diz ter sido um grande êxito da gestão anterior, de João Luiz Faria Netto.

Porém, ele afirma que a conscientização dos consumidores brasileiros é fundamental para o bom funcionamento dessa dinâmica. “Há espaço para fazer, conversar e dialogar ainda mais. Temos um órgão bastante relevante na publicidade. Quanto mais consciente for o consumidor, melhor para a autorregulamentação“, conclui.

Quanto às eleições, disse não ser motivo de preocupação para o órgão, já que, independentemente de qualquer governo, a atuação do Conar segue firme e detentora de grande respaldo e credibilidade diante dos consumidores e das empresas. 

O superintendente de Rede da Record TV e vice-presidente de Televisão da Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), André Luiz Duarte Dias, que compõe o grupo de Conselheiros da Segunda Câmara do Conar desde 2017, participou do evento e reiterou a importância da associação e os principais desafios da nova gestão.

André Dias, superintendente de Rede da Record TV, na posse de Sergio Pompilio

André Dias, superintendente de Rede da Record TV, na posse de Sergio Pompilio

Edu Garcia/R7 - 25.07.2022

"Representar os seus associados, entre eles a Record TV, sentando-se nos conselhos de ética para acompanhar todos os processos em respeito ao público final, que é o consumidor", afirma André.

"O maior desafio será a regulamentação da publicidade digital, feita principalmente pelos influenciadores nas plataformas e redes sociais. É encontrar uma solução de como regulamentar esse tipo de publicidade, que é online, rápida e multiplataformas", conclui.

*Estagiário do R7, sob a supervisão de Ana Lúcia Vinhas

Últimas