Economia Rússia e Arábia Saudita concordam estender acordo da Opep em 6 a 9 meses, diz Putin

Rússia e Arábia Saudita concordam estender acordo da Opep em 6 a 9 meses, diz Putin

Por Katya Golubkova

OSAKA (Reuters) - A Rússia e a Arábia Saudita concordam com uma extensão por seis a nove meses do acordo da Opep para reduzir a produção de petróleo, disse o presidente russo, Vladimir Putin, neste sábado, à medida que os preços do petróleo sofrem novas pressões pelo aumento da oferta nos EUA e a fraqueza da economia global.

Putin, falando após conversações com o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, às margens da cúpula do G20 no Japão, disse que o acordo --que originalmente expiraria no domingo-- será ampliado em sua forma atual e com os mesmos volumes.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a Rússia e outros produtores, uma aliança conhecida como OPEP+, se reúnem em 1 e 2 de julho para discutir o acordo que envolve reduzir a produção de petróleo em 1,2 milhão de barris por dia (bpd). Os Estados Unidos não participam do pacto.

"Vamos apoiar a extensão, tanto a Rússia quanto a Arábia Saudita. No que diz respeito à duração da extensão, ainda não decidimos se será seis ou nove meses. Talvez sejam nove meses", disse Putin.

Uma prorrogação de nove meses significaria que o acordo terminaria em março de 2020. O consentimento da Rússia significa que o grupo Opep+ pode ter uma reunião tranquila se o Irã, terceiro maior produtor da Opep, também endossar o acordo.