Economia Santander reduz taxa de crédito imobiliário para 7,99% por 60 dias

Santander reduz taxa de crédito imobiliário para 7,99% por 60 dias

Valor mínimo financiado é de R$ 60 mil e o prazo máximo é de 35 anos. A renda mínima exigida para contratar o empréstimo é de R$ 2,5 mil

Clientes poderão utilizar a portabilidade

Clientes poderão utilizar a portabilidade

Thomaz Kravezuk/R7

O Banco Santander anunciou redução da taxa de crédito imobiliário, que vale para todos os segmentos de financiamento por período de 60 dias, até 30 de agosto, para 7,99% mais a taxa referencial (TR). Atualmente, o banco pratica a taxa de 8,99% em todas as linhas de crédito imobiliário e uma taxa efetiva de 8,94%.

Leia também: Caixa reduz juros de financiamento de imóveis e faz nova renegociação 

A promoção é válida a partir de terça-feira (2). O valor mínimo financiado é de R$ 60 mil e o prazo máximo do financiamento é de 35 anos. A renda mínima exigida para contratar o empréstimo é de R$ 2,5 mil, podendo ser composta, e o comprometimento com o financiamento deve ficar entre 30% a 35% da renda.

A oferta está voltada aos clientes do banco, mas a instituição espera atrair clientes de outras instituições, por meio da portabilidade, de acordo com o diretor executivo de pessoa física do Santander, José Roberto Machado. "Para esse prazo longo, é importante que exista um vínculo com o banco", afirmou.

Machado pontuou que o Santander foi estimulado a reduzir a taxa por conta da percepção de aumento na demanda, a partir da melhora das expectativas. "Vamos aproveitar o momento de mercado o qual entendemos que tem atraído pessoas que estão em busca de seu imóvel e tiveram esse desejo postergado pelo cenário macroeconômico difícil dos últimos anos", afirmou.

Sem dar muitos detalhes, Machado afirmou que a demanda por contratação de crédito imobiliário tem crescido em todas as faixas,

O diretor de produtos de crédito para a pessoa física, Gustavo Alejo, afirmou que a promoção pode ser estendida. "O banco irá avaliar ao final do período se irá manter a taxa nesse patamar ou não", afirmou.

Machado acrescentou que essa avaliação dependerá do contexto do mercado e do juro, lembrando que o próprio Banco Central indicou que irá observar o cenário relacionado à aprovação da reforma da Previdência, para voltar a reduzir a Selic.

O banco está também oferecendo nesse período uma geladeira de 240 litros de "presente", numa parceria com o Magazine Luiza, aos clientes que contratarem o empréstimo, de acordo Alejo. 

Últimas