Economia Sete maiores bancos da Rússia são expulsos do sistema Swift

Sete maiores bancos da Rússia são expulsos do sistema Swift

União Europeia anunciou a decisão nesta quarta-feira (2), banindo os bancos russos do sistema de pagamentos global

  • Economia | Do R7

Bancos da Rússia foram banidos do sistema mundial de pagamentos

Bancos da Rússia foram banidos do sistema mundial de pagamentos

Yann Schreiber/AFP - 28.02.2022

A União Europeia concordou nesta quarta-feira (2) em excluir os sete principais bancos russos do sistema mundial de comunicação interbancária, chamado Swift. A medida é mais uma sanção para pressionar a Rússia, após a invasão da Ucrânia. A medida entrará em vigor no dia 12.

Os bancos afetados são: Bank Otkritie, Novikombank, Promsvyazbank, Bank Rossiya, Sovcombank, Vnesheconombank (VEB) e VTB Bank.

O Swift (Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais) é um sistema de comunicação que permite o pagamento e a transferência de recursos entre empresas de diferentes países, padronizando as informações financeiras.

Essa medida impedirá que esses bancos realizem suas transações financeiras em todo o mundo de forma rápida e eficiente. A decisão foi estreitamente coordenada com os parceiros internacionais da UE, como os Estados Unidos e o Reino Unido.

Os bancos atingidos ​​pela medida foram escolhidos porque já estão sujeitos a sanções pela UE e por outros países do G7. Outros bancos russos também poderão ser excluídos a curto prazo.

Como funciona o Swift

Sediado e gerido na Bélgica, o Swift foi criado por americanos e europeus em 1973 e reúne hoje 11 mil instituições financeiras conectadas em mais de 200 países.

Na prática, ele funciona como um sistema de mensagens em tempo real que permite aos bancos e às empresas informarem uns aos outros os pagamentos que serão realizados e já foram recebidos. Só no ano passado, mais de 42 milhões de mensagens foram trocadas por dia.

O objetivo do consórcio é garantir que os usuários em todo o mundo se comuniquem de forma rápida e segura. Vale reforçar que o mecanismo não é um sistema de pagamentos, e sim um serviço de mensagens.

Consequências da expulsão

A remoção da Rússia do Swift impede os bancos russos de viabilizar pagamentos em suas transações comerciais. Como o país é um grande exportador de petróleo e gás natural para a União Europeia, muitos países dependem desse fornecimento.

A maior implicação é que as empresas de outros países também ficam impedidas de fazer negócios, ou seja, há efeitos colaterais para as economias e o sistema financeiro global.

Últimas