Economia Supermercados esperam aumento de 3% nas vendas do Dia das Mães

Supermercados esperam aumento de 3% nas vendas do Dia das Mães

As carnes bovinas com cortes mais nobres, como picanha e filé mignon, itens que tiveram queda nos preços, devem ser os mais procurados 

Movimentação em supermercado em Campinas (SP)

Movimentação em supermercado em Campinas (SP)

WAGNER SOUZA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A expectativa dos supermercados de São Paulo para o Dia das Mães é positiva. Segundo a Apas (Associação Paulista dos Supermercados), as vendas devem registrar um crescimento de 3% em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia também: Aumento na demanda abre mais de 5 mil vagas em supermercados

Para a Apas, a data, que normalmente conta com um grande almoço em família, será diferente, porém não sem uma confraternização.

“O Dia das Mães é uma das principais datas sazonais do calendário brasileiro. Com o isolamento, as pessoas devem manter a tradicional celebração, mas em casa, entre seus familiares mais próximos. Por isso, há expectativa no aumento de vendas nos supermercados para este período”, afirma Ronaldo dos Santos, presidente da Apas.

A associação acredita que os produtos voltados ao almoço terão maior procura, como as carnes bovinas com cortes mais nobres, como picanha e filé mignon - itens que tiveram quedas nos preços de até 16%.

Outro item procurado para a comemoração são as massas. Nas bebidas, as alcoólicas têm uma melhor performance nas cervejas especiais, vinhos e espumantes, porém com diferenças em relação à temperatura: regiões mais quentes têm na cerveja maiores vendas. Os alcoólicos tiveram um aumento de modestos 0,24%.

Últimas