Economia TIM, Telefônica e Claro elevam oferta por ativos da Oi: R$16,5 bi

TIM, Telefônica e Claro elevam oferta por ativos da Oi: R$16,5 bi

O anúncio foi feito após a companhia anunciar que iniciou negociações com outro comprador em potencial, a Highline do Brasil

Reuters
Uso de infraestrutura interessa empresas

Uso de infraestrutura interessa empresas

Pexels

A TIM Participações, a Telefônica Brasil e a Claro, da América Móvil, elevaram para R$ 16,5 bilhões sua oferta conjunta para comprar ativos móveis da Oi, que está em recuperação judicial. 

O valor da primeira oferta, divulgada dia 18, não foi informado.

A nova oferta, anunciada na noite de segunda-feira (27), surgiu após a Oi anunciar que iniciou negociações exclusivas com outro comprador em potencial, a Highline do Brasil, empresa de soluções de infraestrutura para a indústria de telecomunicações, da gestora de private equity norte-americana Digital Colony.

A Oi não divulgou o valor da oferta da Highline, mas afirmou que estava acima de R$ 15 bilhões.

A TIM, a Telefônica Brasil, que opera sob a marca Vivo, e a Claro têm uma grande presença no Brasil. As empresas acrescentaram que sua proposta também considera "a possibilidade de assinar com o Grupo Oi contratos de longo prazo para uso de infraestrutura".

Últimas