Economia Visto para visitar os Estados Unidos ficará mais caro a partir de maio

Visto para visitar os Estados Unidos ficará mais caro a partir de maio

O valor passará dos atuais 160 dólares para 185 dólares, ou cerca de R$ 925, na cotação desta quarta-feira (12)

  • Economia | Do R7

Tirar o visto para entrar nos Estados Unidos vai ficar mais caro

Tirar o visto para entrar nos Estados Unidos vai ficar mais caro

Freepik

A taxa para o visto de turismo americano (categoria B1/B2) ficará mais alta a partir de 30 de maio. Segundo um comunicado do governo americano, o valor passará dos atuais 160 dólares para 185 dólares, ou cerca de R$ 925, na cotação desta quarta-feira (12).

A medida inclui também vistos de visitante para negócios (BCCs) e outros NIVs (vistos de não imigrantes) não baseados em petição (non-petition-based), como os vistos de estudante e de visitante de intercâmbio.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos aumentou também a taxa de inscrição para determinados vistos de não imigrante baseados em petição (petition-based) para trabalhadores temporários (categorias H, L, O, P, Q e R), de 190 dólares para 205 dólares, ou cerca de R$ 1.013, na cotação desta quarta-feira.

A taxa de inscrição para comerciante de tratados, investidor de tratados e solicitante de tratados em uma ocupação especializada (categoria E) aumentou de 205 dólares para 315 dólares, ou cerca de R$ 1.556.

Outras taxas consulares permanecem as mesmas, incluindo a isenção da taxa exigida de residência de dois anos para certos visitantes de intercâmbio. Daqueles que já pagaram uma taxa de solicitação de visto atualmente válida e não vencida, mas que ainda não compareceram à entrevista de visto ou estão aguardando o processamento do caso, não serão cobradas taxas adicionais.

De acordo com o governo americano, o reajuste busca balancear as receitas com os custos dos atendimentos, cuja demanda "está se recuperando significativamente mais rápido do que o previsto anteriormente".

Últimas