Educação Entenda o que muda no Fies em 2020 e o que esperar para 2021

Entenda o que muda no Fies em 2020 e o que esperar para 2021

No próximo semestre, a modalidade P-Fies não estará associada ao Enem, não terá limite de renda e poderá ser solicitada a qualquer momento

  • Educação | Do R7

Estudantes devem ficar atentos as mudanças do Fies

Estudantes devem ficar atentos as mudanças do Fies

Resumo - MARLON COSTA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O MEC (Ministério da Educação) anunciou mudanças para o Fies (Financiamento Estudantil) que entrarão em vigor a partir do segundo semestre. Para facilitar a vida dos estudantes, o R7 apresenta as principais alterações.

Como é o Fies hoje?

O Fies é um programa de financiamento do MEC para estudantes que não têm como pagar uma faculdade particular. Está dividido em duas modalidades:
Na primeira, são oferecidas vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda mensal familiar de até três salários mínimos.
A outra modalidade de financiamento, denominada P-Fies, é destinada aos estudantes com renda mensal familiar de até cinco salários mínimos.

O que vai mudar?

No segundo semestre o P-Fies não estará mais associado ao Fies. Na prática, o estudante não vai precisar da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), também não terá limite de renda e poderá ser solicitado a qualquer momento.

Nada muda no Fies neste ano, mas a partir de 2021 as notas de corte vão subir: a nota média mínima no Enem permanece de 450 pontos, mas a nota de corte da redação sobe para 400 pontos – até este ano só era necessário não zerar.

Últimas