Educação MEC publica normas de certificação para as escolas cívico-militares

MEC publica normas de certificação para as escolas cívico-militares

Entre os principais objetivos do ministério é observar os processos nas escolas para a melhoria dos indicadores de educação

Portaria estabelece normas para a execução da certificação das unidades escolares do Pecim

Portaria estabelece normas para a execução da certificação das unidades escolares do Pecim

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O MEC (Ministério da Educação) publicou na última semana a portaria nº 852, que estabelece normas para a execução da certificação das escolas do Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares).

Projeto para criação de escolas cívico-militares é aprovado em SP

Entre os principais objetivos da certificação destacam-se: demonstrar que a gestão do Pecim é efetivamente aplicada na escola; possibilitar uma análise com equidade, identificando cada escola conforme o seu grau de avanço na aplicação e nos resultados obtidos; e observar a melhoria dos processos na escola, proporcionando condições favoráveis para a melhoria dos indicadores de educação.

A certificação das escolas se dará por meio da aplicação do modelo de gestão e compreenderá três níveis: básico, intermediário e avançado.

▪  Nível básico: baseado na aplicação do modelo da Ecim, em que será considerado se a escola conseguiu implementar os requisitos previstos nas diretrizes;
▪  Nível intermediário: além do que compreende o nível básico, serão observados os primeiros resultados obtidos pela Ecim nas iniciativas estratégicas do Programa;
▪  Nível avançado: serão avaliados, além do que consta nos níveis anteriores, os resultados de impacto e de atingimento do objetivo do Programa.

MEC prevê adesão de 54 escolas ao modelo cívico-militar em 2021

A certificação abrangerá as escolas que implantaram o modelo em 2020 e  atingiram o nível básico.

Últimas