Educação Ministro da Educação participa de audiência na Câmara

Ministro da Educação participa de audiência na Câmara

Milton Ribeiro foi chamado a prestar esclarecimentos sobre denúncia sobre favorecimento à Unifil no Enade

  • Educação | Karla Dunder, do R7

Milton Ribeiro participa de audiência pública na Câmara para esclarecer denúncia de fraude no Enade

Milton Ribeiro participa de audiência pública na Câmara para esclarecer denúncia de fraude no Enade

Reprodução

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, participa na manhã desta quarta-feira (4) de uma audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre a denúncia contra o Unifil (Centro Universitário Filadélfia), de Londrina (PR). 

A audiência foi convocada pelo deputado Leo de Brito (PT-AC) após denúncia feita pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo a reportagem, o centro universitário é suspeito de fraudar o Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), sistema que avalia o ensino superior. Estudantes de Biomedicina teriam tirado nota superior porque a coordenadora do curso fazia parte da comissão que elaborou a avaliação para o MEC. 

Ainda segundo a reportagem, após a denúncia houve interferência direta o ministro Milton Ribeiro, pastor presbiteriano, que teria agido nos bastidores para favorecer a Unifil, instituição ligada à igreja presbiteriana. Por meio de nota, na época, o MEC negou qualquer tipo de interferência e informou que enviou ofício à Polícia Federal após a conclusão das investigações internas e que as denúncias "foram apuradas adequadamente".

Na audiência, o ministro foi questionado sobre as visitas realizadas à Londrina no período após realização do Enade.

"Eu não fui para Londrina apenas para visitar a Unifil, visitei diferentes instituições como institutos federais, além disso, tenho família e fui visitar amigos", explicou Ribeiro. O ministro também criticou jornalistas e afirmou que houve uma "perseguição" por ser uma instituição religiosa da mesma denominação que frequenta.

Ribeiro destacou que foi montada uma comissão interna no MEC para apurar a situação da Unifil no Enade e que toda a documentação foi encaminhada à Polícia Federal. 

Questionado sobre a redução do orçamento das universidades federais, Ribeiro rebateu argumentando que o orçamento é votado pelo Congresso. Sobre as tratativas com o ministério da Economia, o ministro afirmou que "o MEC foi o primeiro a desbloquear R$ 900 milhões do orçamento". 

"Fui o primeiro ministro a pedir a vacinação de professores", respondeu. Segundo o ministro, 80% dos profissionais da área tomaram a primeira dose da vacina. "Defendo o retorno às aulas presenciais, mas essa decisão depende dos estados e municípios."

A audiência teve bate boca entre deputados. Já deputado Felício Laterça (PSL-RJ) criticou a imprensa. Se referiu ao jornal Folha de S. Paulo como 'foice' e afirmou que "jornalistas deturpam as informações". 

Últimas