Enem 2019

Educação Pesquisa: 45% dos jovens se preparam para o Enem pela internet

Pesquisa: 45% dos jovens se preparam para o Enem pela internet

Dos mais de 5 mil estudantes ouvidos no mapeamento da Raio X Universia, 18% faz cursinho online e 79% afirma ter escolhido o curso da faculdade

  • Educação | Do R7

Estudantes escolhem curso por afinidade, não com base em suas competências

Estudantes escolhem curso por afinidade, não com base em suas competências

Gastão Guedes/Divulgação

Pesquisa aponta que 45% dos jovens que vão prestar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) acompanham aulas pelo Youtube e 18% fazem cursinho online. A Raio X Universia fez um mapeamento de como pensam os estudantes sobre Educação, Carreira e Trabalho.

Leia mais: Saiba o que fazer nos dias que antecedem as provas do Enem

A pesquisa foi realizada com 5.069 estudantes que responderam a 80 questões. “Observamos que 70% já concluíram o 3º ano do ensino médio, eles têm mais de 18 anos e estão trabalhando”, explica o diretor da Universia, Anderson Pereira. “Muitos jovens trabalham para ter condições de pagar uma faculdade no futuro”.

E como esses jovens se preparam para o Enem e para os vestibulares? Pelas aulas via internet. De acordo com a pesquisa, 45% acompanham aulas via Youtube e 18% faz cursinho online.

Leia mais: MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Outro dado interessante revelado pela pesquisa é que entre os pré-universitários 79% afirmam que já sabem o que vão estudar na faculdade. O principal ponto levado em consideração no momento da escolha é afinidade com a área (55%), seguida de influências familiares (31%). “Por afinidade temos respostas das mais variadas: gosto de cachorro e vou ser veterinário, por exemoplo, as decisões não são tomadas com base nas competências ou habilidades, muito menos de olho no mercado de trabalho”, avalia Pereira.

Leia mais: Dicas para os estudantes arrasarem na redação do Enem

Para Pereira, a decisão tomada dessa maneira reforça alguns estereótipos como “mulher não faz engenharia”, por exemplo. “Temos como objetivo trabalhar com o cérebro e o coração, damos o apoio para o que jovem possa estudar e também possa conhecer mais sobre suas habilidades por meio de uma plataforma online.”

A pesquisa Raio X Universia também mostra que, no grupo dos universitários, a principal preocupação (26%) é conseguir um emprego ou ser efetivado, seja onde já fazem estágio ou em outras empresas. Em segundo lugar na lista (19,8%), está conseguir concluir a graduação, sendo a dificuldade para pagar a mensalidade o principal ponto de atenção. Em terceiro, com 16,5%, vem o desejo de ter uma experiência internacional.

Essa pesquisa foi elaborada pela Universia Santander em parceria com a FIA (Fundação Instituto de Administração) e o Progep (Programa de Estudos em Gestão de Pessoas).

Últimas