Eleições 2018  Eleições para prefeituras em SP e GO tiveram apenas um candidato

 Eleições para prefeituras em SP e GO tiveram apenas um candidato

Na cidade de Monte Azul Paulista (SP), quase metade dos eleitores votaram em branco, nulo ou não compareceram ao pleito com candidato único

Prefeituras

Eleito em SC teve 44 votos a mais que o 2º colocado

Eleito em SC teve 44 votos a mais que o 2º colocado

Diego Herculano/Folhapress

Mais de 280 mil eleitores foram às urnas no último domingo (28) para escolher o novo prefeito de 19 cidades brasileiras. Paralelos à escolha do futuro presidente do país, dois dos pleitos tiveram apenas um candidato e em um dos municípios a apuração dos votos segue sob sigilo.

Na análise por partido, o MDB foi responsável pela eleição de quatro representantes. Em seguida, aparecem o PDT e o PSDB, com dois novos prefeitos cada. Com a eleição de um nome aparecem PMN, DEM, PSC, PRB, PHS, PT, PSDB, PTC, Solidariedade e PP.

As eleições suplementares foram determinadas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) devido a cassações ou afastamento dos prefeitos eleitos em 2016 em processos judiciais.

Escolha única

Nas cidades de Serranópolis (GO) e Monte Azul Paulista (SP), os eleitores habilitados tinham apenas um candidato para escolher.

No município paulista, o prefeito eleito com 100% dos votos válidos (6.729) foi Marcelo Otaviano (PHS). A curiosidade da votação ficou por conta do fato que 49,6% dos eleitores do município não escolheram Otaviano, votando branco, nulo ou não comparecendo ao pleito.

Bolsonaro vai convidar Moro para o Ministério da Justiça

Já em Serranópolis, o único postulante e vencedor do pleito foi Tárcio Dutra (MDB), que conquistou 3.432 votos. Na localidade, também chamou atenção o índice de abstenção, que superou 25% dos eleitores, o maior entre os 18 municípios com a apuração revelada.

Por pouco

A menor diferença entre o vencedor e o segundo colocado foi registrada na cidade de Vidal Ramos (SC), onde o candidato eleito, Helmut Stoltenberg (PP), conquistou somente 44 votos a mais do que seu oponente, Nabor Schmitz (PSD). A diferença corresponde a menos de 1% do eleitorado que compareceu às urnas no município.

Quem também se elegeu por pouco foi Edilson Feliciano (PDT), que conquistou 223 votos a mais do que Antônio Onofre (MDB) e vai assumir a prefeitura da cidade de Croatá, no Ceará.

Sob sigilo

Em Mongaguá (SP), município localizado no litoral de São Paulo, o resultado da eleição suplementar ainda não foi revelado até esta terça-feira (30) devido a uma decisão do presidente do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo).

A determinação levou em conta uma ação judicial aberta pelo vice da chapa eleita em 2016, Márcio Melo Gomes (PSDB), que deseja assumir o cargo. Ele foi afastado pela Justiça Federal do Estado devido ao suposto envolvimento em um esquema de desvios na merenda escolar.

Conheça todos os prefeitos eleitos no último domingo:

• Alpestre (RS): Dr. Valdir (PDT)
• Anamã (AM): Chico do Belo (PMN)
• Aperibé (RJ): Vandelar (PSDB)
• Araras (SP): Júnior Franco (DEM)
• Bacabal (MA): Edvan Brandão (PSC)
• Croatá (CE): Edilson Feliciano (PDT)
• Davinópolis (GO): Diogo (MDB)
• Divinópolis de Goiás (GO): Dr. Charley Tolentino (PRB)
• Laje do Muriaé (RJ): José Eliezer (MDB)
• Mangaratiba (RJ): Alan Bombeiro (PSDB)
• Monte Azul Paulista (SP): Marcelo Otaviano (PHS)
• Novo Airão (AM): Frederico Júnior (MDB)
• Planaltina (GO): Eles Reis (PTC)
• Planalto da Serra (MT): Dênio Ribeiro (PSD)
• Rincão (SP): Edinho Bolito (PT)
• Serranópolis (GO): Tárcio Dutra (MDB)
• Turvelândia (GO): Siron Queiroz (Solidariedade)
• Vidal Ramos (SC): Helmut Stoltenberg (PP)

    https://noticias.r7.com/eleicoes-2018