Eleições 2020 Barroso: "Esperávamos abstenção de até 50% em função da pandemia"

Barroso: "Esperávamos abstenção de até 50% em função da pandemia"

Presidente do TSE, no entanto, acredita que abstenção nas Eleições 2020 será maior do que nas eleições passadas mas menor dos que os 50%

  • Eleições 2020 | Mariana Londres, de Brasília

Barroso: "Esperávamos abstenção de até 50% e será bem menor"

Barroso: "Esperávamos abstenção de até 50% e será bem menor"

Roberto Jayme/ASCOM/TSE - 15.11.2020

O ministro Luís Barroso, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), disse neste domingo (15) enquanto recebia observadores internacionais na sede do tribunal que temia uma abstenção de até 50% nas Eleições 2020 em função da pandemia do novo coronavírus. 

"A abstenção era uma preocupação, a gente chegou a ter medo de uma abstenção de quase 50% por causa da pandemia e acho que ela vai ser bem menor do que isso e possivelmente maior do que nas eleições passadas". 

Os números fechados de abstenção serão divulgados nas próximas horas pelo tribunal. 

Barroso também falou da violência durante as Eleições. 

"O Brasil se tornou um País violento, como um todo, mas violência eleitoral muito baixa, vou divulgar daqui a pouco os números. Violência é um processo endêmico na sociedade brasileira e também se manifesta no período eleitoral. Segundo diretor da PF, com quem estive, todos os crimes tiveram decréscimo nessas eleições. O único crime que teve ligeiro aumento foi de ataque cibernético relacionado às Eleições. Segundo diretor-geral da PF foi único que teve algum acréscimo". 

Últimas