Eleições 2020 Bolsonaro está mal informado sobre Paes 'bom gestor', diz Crivella

Bolsonaro está mal informado sobre Paes 'bom gestor', diz Crivella

Prefeito e candidato à reeleição também agradeceu o apoio do presidente, as declarações foram dadas na manhã deste domingo (15)

Agência Estado
Prefeito Marcelo Crivella chega para votar na Barra da Tijuca, Rio

Prefeito Marcelo Crivella chega para votar na Barra da Tijuca, Rio

Saulo Angelo/Futura Press/Folhapress - 15.11.2020

O prefeito do Rio de Janeiro e candidato à reeleição Marcelo Crivella (Republicanos) agradeceu o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas disse que ele classificou o ex-prefeito do Rio e candidato à reeleição Eduardo Paes (DEM) como "bom gestor" por estar mal informado.

Ele deu as declarações na manhã deste domingo (15), ao votar acompanhado pela mulher e pelo filho em uma escola da Barra da Tijuca (zona oeste do Rio).

"O apoio que o presidente me deu já foi muito grande. Ele entrou no primeiro turno, quando ia só pro segundo. Quando você é prefeito, governador, presidente, tem que governar com sua base, que quase sempre tem outros candidatos. O presidente teve uma coragem gigantesca, fico imensamente grato", afirmou, após sair da cabine de votação.

"(Bolsonaro) chamou (Paes) de bom gestor porque não tinha informação", disse o prefeito. "O Eduardo Paes foi delatado pela Andrade (Gutierrez), OAS, Odebrecht e Carioca Engenharia", disse elencando construtoras. "Todas as empresas das Olimpíadas disseram que fraudaram as licitações. Eu estou pagando esses R$ 7 bilhões que ele deixou para mim (sic) pagar porque houve superfaturamento, sobrepreço. O secretário do Eduardo pegou 76 anos de cadeia. Bom gestor é quem escolhe secretário que não é preso, que não rouba", criticou Crivella.

O atual prefeito questionou as pesquisas, dizendo que "elas erraram pra caramba", e afirmou não estar preocupado com a projeção de derrota em um eventual segundo turno com Paes: "O segundo turno é uma nova eleição, e teremos o mesmo tempo na TV. Eu fui para o segundo turno com o (Luiz Fernando) Pezão (na eleição para governador, em 2014), em vantagem".

Últimas