Eleições 2020 Economia, segurança e médicos na periferia: o dia dos candidatos em SP

Economia, segurança e médicos na periferia: o dia dos candidatos em SP

Projetos assistenciais, recuperação da economia e aumento da segurança foram temas da campanha para a prefeitura paulistana nesta terça-feira (6)

  • Eleições 2020 | Cesar Sacheto, do R7

Covas, Boulos e França cumprem agenda de campanha nesta terça (6)

Covas, Boulos e França cumprem agenda de campanha nesta terça (6)

Montagem/R7

Projeto de renda solidária, concurso para levar médicos à periferia, propostas de recuperação do comércio e da economia no pós-pandemia, além de mais segurança para a cidade, foram alguns dos temas abordados nesta terça-feira (6) por concorrentes ao cargo de prefeito da cidade de São Paulo nas eleições 2020.

Leia também: Record TV cancela debate entre candidatos a prefeito em São Paulo

A campanha eleitoral começou oficialmente no dia 27 de setembro e o R7 divulga os compromissos de campanha de todos os 14 candidatos à administração municipal paulistana. O critério definido para apresentação foi a ordem alfabética.

Andrea Matarazzo (PSD)

O candidato do PSD, Andrea Matarazzo, foi entrevistado em um programa da Rádio Bandeirantes. À tarde, visitou o Parque da Juventude, na zona norte. Depois, à noite, participou de uma teleconferência organizada pelo jurista Modesto Carvalhosa.

Antonio Carlos Silva (PCO)

O candidato do PCO, Antonio Carlos Silva, fez panfletagem na região do Sacomã, na zona sul, no período da manhã. À tarde, participou de reunião com trabalhadores do Metrô e de aplicativos. À noite, gravou vídeos de campanha e se reuniu com o núcleo de universitários da AJR (Aliança da Juventude Revolucionária).

Arthur do Val - Mamãe Falei (Patriota)

O candidato à prefeito pelo Patriota, Arthur do Val - Mamãe Falei, gravou programas e foi entrevistado pelo Canal do Negão - Alessandro Santana. À tarde, participou de uma gravação com o candidato Ítalo, do MBL de Sorocaba. No período da noite, fez uma live com apoiadores.

Bruno Covas (PSDB)

O candidato do PSDB à reeleição, Bruno Covas, afirmou que o Programa Mãe Paulistana, administrado pela gestão municipal, deverá garantir vaga nas creches da cidade. A declaração foi feita nesta manhã, durante uma visita ao Hospital Municipal Doutor Moysés Deutsche, no Jardim Ângela, zona sul da capital paulista.

Bruno Covas (PSDB) prometeu vagas em creches para mães necessitadas

Bruno Covas (PSDB) prometeu vagas em creches para mães necessitadas

Patrícia Cruz/Divulgação

"A mãe que até o quinto mês de gestação deixar avisado que quer uma vaga em creche na cidade de São Paulo terá garantida esta vaga. Esta é uma ação conjunta para garantir a vida das nossas crianças", prometeu Bruno Covas.

Segundo o candidato, a iniciativa da saúde e da educação pretender proporcionar o benefício para as mães que cumprirem o pré-natal, sete consultas ou mais, a realização de exames laboratoriais, ultrassonografia e testes rápidos para sífilis e HIV.

Celso Russomanno (Republicanos)

Na manhã desta terça-feira (6), o candidato do Republicanos, Celso Russomanno, fez uma visita ao Mercado Municipal da Lapa, na zona oeste, para conversar com comerciantes e moradores da região.

Filipe Sabará (Novo)

O candidato do Novo, Filipe Sabará, fez panfletagem no centro do Jardim Ângela, na zona sul, durante à tarde. No início da noite, foi entrevistado via zoom pelo Grupo Criança na Creche.

Guilherme Boulos (PSOL)

O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, se reuniu com pessoas desempregadas, no Capão Redondo (zona sul) e apresentou o programa de governo da campanha no Hotel Excelsior, na República (centro). À tarde, ele visitou a ONG Bem Querer Mulher, no Jardim Nélia, Itaim Paulista (zona leste).

Em entrevista coletiva, Boulos revelou que pretende implementar um programa de renda solidária que atenda a 1 milhão de famílias na cidade. O valor do benefício deverá variar de R$ 200 a R$ 400 reais e vai depender de índices de maior vulnerabilidade e número de pessoas na família, entre outros. Os recursos devem girar em torno de R$ 3,5 bi por ano.

Boulos propôs renda solidária e médicos na periferia

Boulos propôs renda solidária e médicos na periferia

Divulgação

"O objetivo é acabar com a extrema pobreza na cidade, usando os critérios da ONU, para garantir renda complementar para as famílias mias precárias e vulnerável, priorizando as mães solo."

O candidato também prometeu abrir concurso público para contratar médicos que atuem diretamente na periferia. "A partir do dia 1º de janeiro, teremos o desafio de tirar a cidade de São Paulo do abismo e da tragédia. Somos a segunda cidade do mundo onde mais gente morreu de coronavírus. Para isso, vamos abrir concurso para contratar médicos de maneira direta para trabalhar na periferia", reforçou Boulos.

Jilmar Tatto (PT)

O candidato do PT, Jilmar Tatto, visitou uma cooperativa de catadores na Vila Prudente (zona leste) e conversou com moradores da comunidade Favela da Estação (Pacheco Chaves), no Ipiranga (zona sudeste). À tarde, fez panfletagem no Terminal Varginha.

Jilmar Tatto (PT)

Jilmar Tatto (PT)

Reprodução

O candidato petista também comentou a interpelação judicial do partido contra o prefeito Bruno Covas (PSDB) por divulgação de informação falsa no debate promovido pela TV Bandeirantes, na última quinta-feira (1°). A representação de natureza penal protocolada na 2ª Zona Eleitoral do Estado de São Paulo requer esclarecimento do tucano pela afirmação totalmente falsa de que a gestão de Fernando Haddad (PT) deixou um déficit nas contas públicas de 7 bilhões de reais.

"As finanças do município de São Paulo no nosso governo ganharam prêmios internacionais. Haddad renegociou a dívida da cidade com a União, passando de R$ 64 bilhões para R$ 28 bilhões e, graças a isso, a prefeitura pode buscar financiamentos. É totalmente o contrário. O prefeito Bruno Covas está mentindo para a população", enfatizou o petista Jilmar Tatto, mencionando a agência internacional Fitch Ratings.

Joice Hasselmann (PSL)

A candidata do PSL à prefeitura paulistana, Joice Hasselmann, foi entrevistada do Portal IG, onde defendeu internação compulsória para dependentes químicos e a presença de igrejas na Cracolândia, região conhecida pelo tráfico de drogas no centro de São Paulo.

"Essa pessoa [usuário de drogas] pode matar ou morrer por uma pedra de crack. Então é dever do município dar socorro a essa pessoa, que grita por socorro", declarou a deputada federal, que também abordou temas como: cargos comissionados e subprefeituras, fim do subsídio para o transporte público, cabides de emprego e relações com os governos federal e estadual.

Depois, ela gravou inserções para o horário eleitoral, se reuniu com a equipe de mídias sociais e jantou com a coordenação de campanha.

Levy Fidelix (PRTB)

O candidato do PRTB, Levy Fidelix, se reuniu com o deputado estadual Castelo Branco. À tarde, ele participou de uma live com Silvia Buendia e Glaucia Peres, candidatas a vereadora em Osasco e São Caetano do Sul, respectivamente. Depois, esteve em live com o Grupo do IPTU e reunião com empresários.

Márcio França (PSB)

O candidato do PSB, Márcio França, fez uma uma caminhada pelo bairro do Bom Retiro, região de comércio no centro, no período da manhã. À tarde, ele reservou a agenda para participar de reuniões internas do partido.

Durante o encontro com comerciantes, Márcio França afirmou que pretende ampliar a Operação Delegada — convênio entre a Prefeitura de SP e o governo do Estado para que PMs reforcem o patrulhamento em algumas regiões da capital — para reforçar a segurança na cidade.

Márcio França (PSB) conversou com comerciantes do Bom Retiro

Márcio França (PSB) conversou com comerciantes do Bom Retiro

Fernanda Luz/Divulgação

O modelo será possível com o alistamento cívico e com tutoria da Guarda Municipal, pois o candidato quer levar ao menos 40 mil jovens dispensados do serviço militar para trabalhar durante um período na segurança. "É um desafio, mas você vai ver garoto em todo canto, uniformizado, com rádio de comunicação. Muda completamente a visão”, declarou.

O candidato do PSB também destacou o seu programa de financiamento a longo prazo para a retomada do comércio. "A gente quer fazer financiamento a longo prazo, a fundo perdido, para os comerciantes. [A Prefeitura vai emprestar] 20 mil reais para 25 mil comerciantes reabrirem suas portas", complementou França.

Marina Helou (Rede)

A candidata a prefeita pela Rede Sustentabilidade, Marina Helou, foi entrevistada pelo Valor Econômico. Depois, ainda no período da manhã, participou de uma entrevista ao vivo para o El País.

Orlando Silva (PCdoB)

O candidato do PCdoB, Orlando Silva, participou de uma plenária às 5h45 da manhã com trabalhadores metalúrgicos em Itaquera, na zona leste. À tarde, foi entrevistado por uma revista e teve uma reunião com a Federação Israelita de São Paulo. Mais tarde, à noite, o candidato participou do programa Diálogos do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado.

Vera Lúcia (PSTU)

Vera Lúcia (PSTU) fez live sobre volta às aulas

Vera Lúcia (PSTU) fez live sobre volta às aulas

Reprodução

A candidata do PSTU, Vera Lúcia, foi entrevistada por jornalistas da rádio Trianon e participou de uma live com a juventude sobre a volta às aulas presenciais nas escolas, compromisso ocorrido no período da manhã. À tarde, ela gravou vídeos para a campanha.

"Tivemos a oportunidade de apresentar e debater uma alternativa socialista e revolucionária e como os trabalhadores, desempregados, da informalidade e a  juventude podem governar a cidade. Ao contrário daqueles que arrancam o couro do trabalhador, vamos taxar as grandes fortunas e tirar dos bilionários todo o dinheiro que precisamos para resolver os problemas de nossas vidas. A ordem é ninguém passar fome, ter trabalho, moradia, saúde e educação na cidade mais rica do Brasil", declarou a candidata.

*O R7 divulga diariamente as notícias sobre o dia de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito da capital paulista. O espaço no portal está aberto a todos os candidatos.

Veja o currículo dos candidatos à Prefeitura de São Paulo:

Últimas