Eleições 2020 Eleições 2020 registram menor taxa de comparecimento deste século

Eleições 2020 registram menor taxa de comparecimento deste século

Quase 30% dos eleitores brasileiros abriram mão de escolher um candidato no segundo turno do pleito municipal

Goiás, Rio de Janeiro e Rondônia tiveram os maiores índices de abstenção

Goiás, Rio de Janeiro e Rondônia tiveram os maiores índices de abstenção

Tomaz Silva/Agência Brasil - 29.11.2020

Cerca de 29,5% (11,1 milhões) dos mais de 38,2 milhões de eleitores aptos a votar no segundo turno das eleições municipais deste ano não compareceram às urnas neste domingo (29). Trata-se da maior taxa de abstenção das eleições municipais pelo menos desde 2000, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O percentual, 27,5% maior do que do que o apresentado no primeiro turno (23,14%) e 36,9% superior ao do segundo turno de 2016 (21,5%), mantem a trajetória de crescimento da abstenção nos pleitos e corresponde à maior taxa deste século.

Veja lista de todos os prefeitos eleitos no 2º turno

No primeiro turno, quando pouco mais de 23% da população deixou de votar, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luiz Roberto Barroso, chegou a comemorar o número devido à pandemia do novo coronavírus.

“Queria cumprimentar o eleitorado brasileiro, que compareceu em massa, apesar das circunstâncias. Nós tivemos a preocupação de dar máxima segurança à saúde de todos”, disse o ministro.

Estados

Entre os Estados onde os eleitores poderiam escolher um candidato neste domingo (29), as maiores abstenções foram registradas em Goiás (35,92%), Rio de Janeiro (34,79%) e Rondônia (34,18%). Na sequência, aparecem o Acre (32,11%), Roraima (31,38%), Rio Grande do Sul (30,94%) e São Paulo (30,8%).

Por outro lado, o maior índice de comparecimento do segundo turno foi verificado na Bahia (81,42%), único Estado brasileiro que teve a abstenção abaixo dos 20%.

Últimas