Eleições 2020 Novo entrega ao TSE documento que oficializa expulsão de Sabará

Novo entrega ao TSE documento que oficializa expulsão de Sabará

Sabará disse que tentará garantir candidatura na Justiça. TRE-SP informou que, "por enquanto, essa candidatura teve o pedido de registro deferido"

Agência Estado
Filipe Sabará tentará manter candidatura à Prefeitura de SP após expulsão do Novo

Filipe Sabará tentará manter candidatura à Prefeitura de SP após expulsão do Novo

Reprodução/Redes Sociais

O partido Novo entregou nesta quinta-feira (22) ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) ofício em que oficializa a expulsão do candidato da sigla à Prefeitura de São Paulo, Filipe Sabará.

Por suas redes sociais, Sabará disse que vai tentar garantir sua candidatura na Justiça. "Já recorri e ganhei na Justiça em diversas instâncias: no TRE, o deferimento da candidatura e no TSE, liminar que também possibilita continuar a candidatura", escreveu.

Por meio de nota, o TRE-SP informou que, "por enquanto, essa candidatura teve o pedido de registro deferido" para o pleito municipal deste ano, conforme consta em sistema do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A propaganda eleitoral de Sabará continuou a ser exibida normalmente no rádio e na TV da quarta-feira (21). O tribunal também disse que não pode se manifestar "sobre um tema que pode vir a ser judicializado", e que, "em se tratando de caso concreto, se a informação (sobre a expulsão) for levada ao processo, o juiz fará a respectiva análise".

O imbróglio envolvendo Sabará dividiu ainda mais os 34 candidatos a vereador da sigla. Para a candidata Fabiana Camargo que apoia Sabará, a expulsão prejudica a imagem do partido.

"Esse processo prejudica demais o Novo e tumultuou a campanha dos candidatos a vereador. Não estou dando conta de responder tantas perguntas", afirmou.

Já o candidato Luiz Bucciarelli, que faz parte dos grupo de opositores a Sabará, afirmou que a decisão da cúpula do Novo foi correta e reforça a governança da legenda.

"Quanto tempo o PSDB carregou o Aécio? O partido talvez tenha errado no processo seletivo, mas a decisão foi correta e mostra que a governança funciona", disse.

fonte: Estadão Conteudo

Últimas