Eleições 2020 Possível sobrecarga no TSE atrasa atualização de dados das eleições

Possível sobrecarga no TSE atrasa atualização de dados das eleições

Justiça Eleitoral trabalha com servidor sob forte proteção para evitar ataques de hackers. Presidente da Corte deverá explicar ainda esta noite

Votação transcorreu tranquilamente durante o dia

Votação transcorreu tranquilamente durante o dia

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 15.11.2020

A atualização dos dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está atrasada, neste domingo (15), em decorrência de uma sobrecarga no servidor da Justiça Eleitoral, que está sob proteção especial para evitar possíveis ataque de hackers.

Essa é a principal hipótese da Corte Eleitoral para explicar a demora na correção dos dados.

Acompanhe a apuração em tempo real

Em nota, o TSE explicou que os "dados estão sendo remetidos normalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e recepcionados normalmente pelo banco de totalização, que está somando o conteúdo de forma mais lenta que o previsto" (leia abaixo na íntegra).

Portanto, a contagem dos votos, porém, segue em ritmo normal. Apenas a atualização está defesada. Com isso, é possível que haja saltos na apuração de algumas cidades, que agora estão com poucas urnas apuradas.

Mais cedo, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, informou que há apenas um servidor em operação, em função do ataque ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça). Então, a hipótese é que isso esteja atrapalhando a consolidação dos dados.

Dentro de alguns minutos, Barroso e outros ministros deverão explicar a lentidão. Deverão paarticipar do encontro Luiz Fux, do STF; Edson Fachin, vice-presidente do TSE e ministro do STF; ministro da Justica, André Mendonça; André Levi, da AGU (Advocacia-Geral da União); e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo.

Leia a nota na íntegra:

"Em razão de uma lentidão no processo de totalização dos votos (soma dos votos), está ocorrendo um atraso para a divulgação dos resultados da apuração.

Os dados estão sendo remetidos normalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e recepcionados normalmente pelo banco de totalização, que está somando o conteúdo de forma mais lenta que o previsto.

O problema está sendo resolvido pelos técnicos, para a retomada mais célere do processo de divulgação.

Ressaltamos que não há nenhuma relação com o vazamento de dados pessoais de servidores e nenhuma relação com a tentativa de ataque cibernético registrada pela manhã."

Últimas